02 abril, 2018

RESENHA | Anjos no Sótão - Anne Venditti

Título: Anjos no Sótão.
Autora: Anne Venditti.
Editora: Independente/Amazon.
Gênero: Suspense Policial.
Skoob: 4,5/5.

Da mesma autora de "Um milênio para amanhecer" (Clique Aqui).
Sinopse:Em meio a pessoas com chifres, gente de língua bifurcada, sótãos funestos,cocaína e atentados terroristas,um tatuador é capaz de sintetizar o funcionamento do mundo, e o funcionamento do mundo não é exatamente como você acredita.
O agente federal anglo-americano Marvin DeMoore, filho de uma prostituta,um homem que pauta suas ações pelos abusos sofridos na infância e adolescência- trabalha com o brasileiro Daniel Campana,o mexicano Pablo Lopes e os americanos Manuelly Heldstein e Joshua Green. Dois deles são designados para trabalhar sob falsas identidades em uma escola, na operação “Anjos no Sótão”,a fim de investigarem raptos de crianças imigrantes na Califórnia.A operação inicia-se como mais uma operação à paisana ,até o momento em que atentados, aparentemente de cunho terrorista, entremeiam-se com o aparecimento de uma criança de quatro anos que sofre de mutismo seletivo, políticos suspeitos e um adolescente que sente o sabor das cores,os sons das texturas e as cores dos sons. A trama é narrada intercalando dois depoentes, em forma de relatos semanais para um documentário.O protagonista, Marvin DeMoore, conta sua versão dos fatos,sendo interrompido por intervenções de um segundo narrador misterioso,o qual aparenta saber de mais coisas do que convém ao protagonista revelar.
Teorias conspiratórias, jogos de poder, crueldade e assassinatos permeiam semanas catastróficas da vida de um homem que é obrigado a viver sob a sombra de um personagem que lhe foi imposto, enquanto tenta lidar com a dor de ser si mesmo.


Anjos no Sótão não é aquele livro policial comum, onde ocorre um crime, depois a investigação e o desfecho. A autora criou este romance de outra perspectiva e com um objetivo estabelecido que pode ser impactante ao leitor, tirando-o de sua zona de conforto e escancarando uma verdade que pode ser nossa realidade, mesmo fora da obra de ficção.

Somos apresentado ao protagonista Marvin DeMoore, que narra os fatos em primeira pessoa de maneira semanal para a produção de um filme/documentário. Temos também um segundo narrador que ocasionalmente faz suas colocações, quando Marvin omite algo.

Anjos no Sótão é o nome que recebe uma operação policial que consiste em investigar raptos de crianças, de modo que todas possuem em comum o fato de serem imigrantes. Dois agentes irão atuar à paisana com falsas identidades, uma interpretação de papéis que pode levar a um alto desequilíbrio psicológico.

Quando comecei a sentir falta de algo, Anne imediatamente vem e surpreende o leitor, ao mostrar que a organização criminosa vai muito além do “simples” sequestro das crianças, envolvendo “poderosos” em todas as esferas, onde aqueles que entram no meio do caminho podem acabar mortos.

“A desordem é necessária para manter o controle. [...] Algumas [nações] têm uma margem de crédito de merdas bem alta, mas a usa de forma razoavelmente pacífica, como [...] o Brasil, onde para qualquer eventualidade existe o samba.”
“Criamos enredos, protagonistas e antagonistas para a loucura do mundo porque a História precisa de coesão.”

Um livro com pessoas de verdade como estamos acostumados, crianças adoráveis, um agente federal que segue a fórmula de um anti-herói, mas que pode ser capaz de conquistar o leitor. Você irá encontrar pessoas com línguas bifurcadas e até mesmo chifres, viciados em cocaína e um mundo diferente do que conhece. Uma história nada clichê e muito bem arquitetada pela autora.

18 comentários

  1. Bom dia Fernando!
    Menino, só de ver sua impressão da história fiquei instigada a ler. Mesmo eu não sendo muito fã desse gênero, até eu daria uma chance. A história parece retratar o mundo real que vivemos e isso é interessante, pois são poucas histórias que aprofundam o contexto e deixar o leitor impactado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kleyse!

      Vale muito a pena, até porque não é aquele policial comum como eu citei, e tenho certeza que todos leitores ficarão realmente impactados, esse foi o real objetivo da autora nessa obra.

      Excluir
  2. Fiquei muito curiosa, especialmente pelas personagens tão humanas que descreve! Muito curiosa com essa mistura de fantasia!


    THE PINK ELEPHANT SHOE //

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cátia!

      Na verdade não existe nenhuma relação com a fantasia, o livro é puramente policial. A questão do chifres que pode ter levado a confusão, tentando explicar sem grandes spoilers, se refere basicamente a um acontecimento com uma criança que foi raptada.

      Mas a fica a dica de leitura, para entender melhor o assunto em questão, conhecer todos personagens muito reais e acompanhar a crítica da autora em relação ao sistema.

      Fernando.

      Excluir
  3. Oi, Fernando.

    Com certeza o livro não é somente uma mera história fictícia, há toda uma realidade por trás da trama criada pela autora... E que vai muito além do que a gente imagina, envolve muitos interesses.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Daiane!

      Exatamente, você compreendeu muito bem a resenha. O objetivo da autora realmente foi mostrar tudo isso, fazer essa crítica. Essa não é somente uma obra para entretenimento.

      Excluir
  4. Olá Fernando,
    Não sou fã de suspense policial e não pretendo ler esse livro.
    Achei interessante a ideia da autora de criar personagens que parecem reais, mas com aparencia diferente, como no caso dos chifres e outras características diferentes.
    Paramos fãs do gênero esse livro parece ser uma ótima dica, ainda mais pelo seu comentário sobre o livro não seguir o clichê presente no gênero.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila!

      Na verdade a aparência de todos é muito comum, a questão da língua bifurcada encontramos mesmo alguns corajosos por aí. Quanto aos chifres, eu mencionei por ser algo marcante da narrativa, mas de modo sucinto, ele se refere a um acontecimento com uma das crianças raptadas.

      Quanto ao gênero, o policial é um dos meus favoritos, mas respeito sua opinião, até porque tem gêneros que também não me agradam. Mas obrigado por dar atenção a resenha mesmo assim!

      Excluir
  5. O livro traz uma trama cheia de mistérios. Acho que o rapto das crianças no livro infelizmente acaba retratando nossa realidade e muitos acabam saindo impunes. Fiquei curiosa quanto ao personagem Marvin, pois ele parece ter sofrido algum trauma e ao tentar solucionar o caso, irá passar por vários conflitos internos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente isso Karina, conseguiu captar bem o livro!
      E se ler, irá perceber que a questão do sair impune vai bem além do que a gente imagina.
      O Marvin também é isso mesmo que disse, uma personalidade que talvez reflita o passado e conflitos internos não irão faltar para ele!

      Excluir
  6. Não conhecia o livro, mas amo suspenses, e gostei da resenha. Aparentemente parece ser uma história complicada para ler, mas o interesse fala mais alto. Se eu tiver a oportunidade com certeza compro esse livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na minha opinião não é complicada e nem mesmo pesada, a autora consegue manter uma ótima qualidade no texto. Então vale a pena conhecer, e o ebook sempre tem preço agradável.

      Excluir
  7. Olááá!
    Já havia visto algumas pessoas comentando sobre esse livro, inclusive ti. Parece ser uma história com bastante suspense (Que eu adoro) e também trata de assuntos que infelizmente ocorrem em nossa sociedade.
    Os personagens parecem misteriosos!
    Quando eu puder, vou ler. Adorei sua resenha <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tai!
      Sim, apresenta boa dose de suspense e mistério!
      Leia sim e depois divida sua opinião comigo e a autora!
      Obrigado, fico feliz por ter gostado.

      Excluir
  8. Oi Fernando ;)
    Não conhecia o livro ou a autora. Amo esse gênero policial, e por isso fiquei interessada na leitura!
    Pelos seus comentários, o enredo parece bem diferente e intrigante, acho que vou gostar da escrita da autora também.
    Parece o tipo de livro que daria uma ótima série ou um filme. Já estou bem curiosa pra lê-lo!
    Bjos

    ResponderExcluir
  9. Olá Fernando,
    Que enredo mais inteligente e original, não me lembro de ter lido nenhum livro policial com essa proposta.
    Imagino que esses sequestros devem envolver pessoas que além de poder contém muito dinheiro e isso coloca a vida dos agentes, fiquei muito curiosa para saber como essa operação vai acabar e qual o objetivo desses raptos!
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Boa noite Fernando
    Gosto muito de histórias não clichês, esse livro parece ser muito bom
    Essa questão de chifres eu não entendi, envolve fantasia também? Ou é modo de dizer?

    ResponderExcluir
  11. Olá Fernando
    Bom, eu não gosto muito deste gênero mas parece ser bem cativante e com suspense gostoso de ler , talvez leia esse livro e deixe minhas expectativas depois.
    <3

    ResponderExcluir

Copyright © 2018 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo