28 agosto, 2018

ENTREVISTA #40 | Autor Herbert Silva Costa


1 - Como você percebeu que queria ser escritor?
Eu estava me sentindo frustrado durante a faculdade. Cursei direito e no terceiro ano do curso eu não estava me sentindo bem com o mundo jurídico, portanto, queria fazer algo que trouxesse mais alegria, como eu sempre amei ler comecei, aos poucos, pensar em uma história para falar sobre as coisas que estavam me frustrando (injustiça social e etc). Como eu amo literatura fantástica, não teve como escapar, esse era o gênero que eu quis escrever primeiro. O ponto fundamental foi quando outras pessoas leram e elogiaram o que eu escrevia, aquilo me deixou feliz de uma forma que eu não esperava, foi quando percebi que ser um contador de histórias era algo fabuloso, mexer com o imaginário das pessoas e discutir ideias através das páginas de um livro é sensacional.

2 - Tem algum personagem favorito? Em modo geral ou do seu(s) livros? Se sim, por quê? O que ele significa para você?
Difícil escolher só um. Acho que um dos que eu mais gosto é o Tyler Durden (Clube da Luta do Chuck Palahniuk), pois, por mais que as atitudes dele sejam radicais, ele me fez refletir sobre muita coisa na minha vida e no rumo que eu estava dando a ela. Se for válido, gostaria de citar dois personagens da literatura fantástica nacional, Aelian (Ordem Vermelha do Felipe Castilho) e o Judas Cipriano (Deuses Caídos do Gabriel Tennyson), pelo simples fato de serem os protagonistas dos dois melhores livros de fantasia nacional que já li. Por fim, do meu livro, gosto muito do Retlaw por causa dos defeitos dele, ele tem bons ideais, contudo, se analisar algumas atitudes dele, percebemos que ele é imoral.


3 - Como foi para você, entrar no mundo literário e publicar seu livro?
Foi e está sendo algo complicado. O mercado literário brasileiro passa por dificuldades em diversos setores. Um conselho que posso dar a quem pretende entrar no mercado, é estudar o mesmo, saber escutar outros escritores e blogueiros mais experientes, observando os exemplos que deram certo, compreender que não há formula mágica e um caminho das pedras a se seguir. Além disso, aconselho sempre a se manter antenado, pois como qualquer mercado, ele está sempre em mudanças.

4 - Você faz muitas pesquisas antes de escrever uma história?
Depende da história. No geral, todas vão precisar de pesquisa, contudo, a quantidade vai depender do tema e da época que o autor pretende retratar. Por exemplo, quando escrevo uma fantasia medieval (como Sunamuh) pesquiso costumes da época da idade média, pesquiso se em determinada época determinado comportamento era factível, ou, quando trato de temas específicos ou situações atípicas, também faço pesquisas. O importante é sempre tentar pesquisar o bastante para não deixar nenhum furo, contudo, saber combinar isso com a liberdade artística é importante, afinal, a essência de um livro é a imaginação, não podemos podá-la.

5 - Existem muitas cobranças por parte de seus leitores?
Existem cobranças, mas todas de forma educada. Gosto de saber que os leitores estão interessados em saber quando sairá o próximo livro, isso me motiva a escrever todos os dias.

6 - Fale um pouco sobre sua forma de criação.. tem alguma mania na hora de escrever?
Eu sempre tento anotar minhas ideias e, a partir do momento que resolvo desenvolver uma, faço um rascunho de todo o livro, escrevo em tópicos os acontecimentos de todos os capítulos. Essa é uma parte difícil, porém, acho que é recompensadora, pois quando começo a escrever o livro em si, tenho já um panorama geral sobre tudo o que acontecerá, além de não correr o risco de esquecer nada. Claro que ao longo da escrita mudo algumas coisas, retiro ou acrescento outras.

7 - Quais são seus projetos para um futuro próximo?
Acabei de escrever um thriller, sobre um serial killer, que se passa em uma cidade fictícia brasileira. Estou em processo de revisão, contudo, pretendo escrever esse livro no terceiro prêmio KDP de literatura, ou seja, até outubro todos já irão poder ler hahaha.

Sinopse não oficial: Um serial killer vem sequestrando pessoas na cidade de São Agostinho. Todas as vítimas desapareceram entre a madrugada de segunda-feira, sendo que as cabeças decapitadas das mesmas reaparecem nas madrugadas de terça-feira, em um local aleatória da cidade, não dando muito tempo para os policiais resgatarem a vítima. Além disso, o local onde a cabeça aparece indica que a próxima vítima tem alguma relação com o lugar, por exemplo, se ela aparecer em frente a um hospital, a próxima pessoa sequestrada pode ser uma paciente, um médico, um funcionário, ou qualquer outra pessoa com relação ao local.

Gostaria de deixar algum recado para os leitores do Lost Words, e para seus futuros leitores?
Único recado que possa deixar é para aproveitarem a literatura brasileira. Infelizmente ainda há muito preconceito com obras nacionais, contudo, existem livros maravilhosos produzidas em nosso país, que não deixam nada a dever para livros estrangeiros. Os escritores brasileiros precisam de todo apoio possível e, em contrapartida, os leitores de obras nacionais apoiam muito, portanto, quanto mais essa comunidade crescer, melhor será.
E é claro, conheçam o meu livro! Sunamuh a fuga está tendo um feedback maravilhoso, portanto, convido a todos para conhecerem a obra! Fiquem a vontade para conversar comigo, estou a disposição!

Sobre o Autor:

Nascido em 1993, estudou direito pela Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo e pretende atuar na área. Sua paixão pela literatura começou aos 11 anos quando encontrou na biblioteca de sua escola um exemplar do livro “a sétima torre – a queda”, e desde então continuou lendo sempre, fantasia na maior parte das vezes.
A aspiração de ser escritor surgiu durante a faculdade, quando percebeu afinidade também com a escrita.
Além de livros, possui um grande amor por basquete, vídeo game e filmes.


Sobre sua Obra:

Sinopse: “Sunamuh – a fuga” acompanha a história do inquieto Retlaw Etihw, um jovem de 18 anos que vive inconformado com a forma como o Império de Sunamuh trata a população, principalmente as castas mais baixas, os nortenhos. Sem liberdade para se expressar e oprimidos pela religião que apoia o autoritarismo do rei. Em meio a guerra entre Satidipuc e Oisulli, Retlaw vai iniciar uma busca que vai revolucionar sua vida e seu mundo.









Instagram do Autor | Aonde Comprar: Físico | E-book | Skoob

Beijos!

32 comentários

  1. Adorei. Quero muito comprar um dia o livro desse autor, mesmo non sendo do gênero que sou acostumada a ler, mas fiquei curiosa sobre o enredo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas palavras Kleyse!
      Espero que leia um dia Sunamuh ou outras obras que eu vier lançar :D

      Qualquer dúvida, estou a disposição!

      Excluir
  2. Infelizmente o que o autor mencionou é a verdade, há ainda muito preconceito em relação a literatura nacional e acho isso tão pequeno. Puxa, cada dia mais, me surpreendo com a quantidade de autores e autoras maravilhosos que a gente tem por aí, escondidos. E é gostoso demais chegar em um blog e conhecer sempre mais um!
    Tomara que isso vá mudando,nem que seja devagar.
    Já gostei do próximo lançamento.rs amo filmes e livros com serial, ainda mais quando há todo este lance das coincidências.
    Aguardar!rs
    Parabéns pela entrevista e por nos trazer a oportunidade de conhecer mais um autor dos bons!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas palavras "O vazio na flor"!
      Realmente, um dos maiores problemas que enfrentamos é o preconceito. O pessoal parece fechar os olhos para o fato que obras ruins são produzidas em qualquer lugar do mundo, assim como obras boas. A qualidade não tem nenhuma relação com a nacionalidade do autor.

      Por mais pessoas que pensem como você, que apoiam a literatura nacional! Como você mesmo disse, a cada livro que leio me surpreendo com a qualidade, tem muita coisa boa sendo escrita aqui :D

      Excluir
  3. Achei bem legal esse "desânimo" com a faculdade acabar te motivando a fazer algo de interesse maior (estou nessa mesma situação, mas ainda não descobri o que me motiva :[ ).
    Achei muito legal a sinopse de Sunamuh e sinopse não oficial do thriller (já querooo!).
    Infelizmente é verdade que falta reconhecimento aos escritores nacionais, eu mesma já tive esse preconceito mas estou conseguindo mudar isso aos poucos, uma esperança que tenho para todos os outros leitores!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas palavras Giovana!
      O importante é não desistir de procurar algo para nos motivar, pois a vida é uma só e o ideal é que todos possamos ser felizes e ajudar as demais pessoas a serem felizes também, portanto, torço para que você consiga se motivar sempre!!!

      Fico extremamente feliz que tenha gostado das sinopses! Sunamuh já está a disposição (caso queira uma amostra grátis, te envio o primeiro capítulo). Quanto ao thriller, se tudo der certo, em breve na Amazon :D

      Excluir
  4. Adorei a entrevista Aline, apesar de também nao conhecerconhecer este autor e nem a sua obra,mas amo livros que possuem temas medievais etc..por isso vou procurar conhecer mais sobre as obras do autor, sempre me divirto em conhecer mais sobre os autores nacionais através de suas entrevistas Parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas palavras Priscila!
      Fico feliz que goste de livros com temas medievais! Caso queira, te envio uma amostra grátis do meu (o primeiro capítulo).
      Além disso, sinta-se a vontade para falar comigo pelo Instagranm sempre que quiser tirar alguma dúvida sobre o livro e etc.

      Excluir
  5. Realmente, ainda há um certo preconceito quanto às obras nacionais. Gosto bastante de ver a quantidade de talentos e a criatividade que há oculta. Espero que um dia venha a ter o reconhecimento que merecem. O enredo do livro me deixou curiosa. Desejo sorte na etapa de revisão e sucesso nos projetos que virão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas palavras Alice!
      Fico extremamente feliz que o enredo tenha despertado a sua curiosidade!

      Excluir
  6. Amei a entrevista, infelizmente há muito preconceito mesmo, mas essas críticas aos autores nacionais vem de pessoas com um pensamento pequeno, julgam sem nem conhecer a escrita brasileira. Li poucos livros nacionais (e poucos internacionais também), mas já ótimas histórias vindas de autores nacionais. É isso, adorei conhecer este escritor, desejo sucesso a ele!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas palavras Maria!
      Sim, há muito preconceito de pessoas com pensamento pequeno. Ainda bem que quem lê e apoia a literatura nacional sabe valorizar e apoiar. São os melhores leitores :D

      Excluir
  7. Oiee!
    Tô amando conhecer novos autores por aqui.
    Infelizmente o cenário nacional dá pouco valor aos nosso escritores, temos tantas obras maravilhosas por aí e a gente nem se dá conta.
    Falo também em relação aos não tão conhecidos, fico feliz que alguns já se tornaram grandes, mas não podemos se fechar apenas em 4 ou 5, e sim deixar a mente aberta para tantos outros também.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas Palavras Iêda!
      Sim, sempre fico feliz pelos autores nacionais que conquistaram um sucesso grande, mas meu desejo é que cada vez mais as portas sejam abertas, pois excelentes histórias merecem alcançar muitos leitores!

      Excluir
  8. Aline!
    Gostei muito de ver que a insastifação do autor com o curso de direito, foi que o impulsionou para começar a ser escritor, gostei também de saber que ele faz uma pesquisa elaborada para a construção dos enredos e escuta sempre os mais gabaritados para a questão de lançar o livro.
    Gostei também de ver que está diversificando seu estilo.
    Desejo muito sucesso para ele.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas palavras Rudynalva!
      Saber que gostou de tais pontos da entrevista me enche de alegria!

      Excluir
  9. já quero ler o trailer do autor sobre serial killers adoro essas temáticas em livros Adorei conhecer ele super simpático e eu adorei a construção não é do que o autor preparou para o decorrer da história

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas palavras Carolina!
      Saber que gostou do meu novo projeto é maravilhoso, espero que possa ler "Cada segundo é valioso" um dia!
      Qualquer dúvida, estou a disposição!

      Excluir
  10. Olá! Muito bacana ter a oportunidade de conhecer novos autores nacionais, acho que no Brasil eles são tão desvalorizado, mas temos vários escritores muitos bons por aí, gostei da sinopse provisória do seu novo livro, gosto bastante de thriller, mas antes vou pesquisar mais sobre o seu livro atual Sunamuh e boa sorte com seus novos projetos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas palavras Elizete!
      Sim, o cenário nacional não é dos melhores, mas graças a pessoas como você, que se interessam e pesquisam sobre obras brasileiras, há perspectiva de melhora.

      Qualquer dúvida sobre Sunamuh, estou a disposição!

      Excluir
  11. Não conheço o autor ou a obra, mas adoro literatura fantástica, então me interessei pela sinopse e pelo gênero. Além disso, me identifiquei com o novo livro do autor e já estou curiosa pra conhecer a história.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas palavras Patrini!
      Qualquer dúvida sobre Sunamuh, ou sobre meu novo projeto, fique a vontade para perguntar! Ficarei feliz em responder!

      Excluir
  12. Gostei da entrevista é interessante saber como surge essa vontade de escrever, ele tinha direito em mente, mas acabou aparecendo essa vontade de escrever. Já vi esse livro dele pelas redes sociais, parece interessante, fiquei bem curiosa com o thriller adoro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas palavras Maria!
      Fico feliz que já tenha visto pelas redes sociais, espero que possa ler um dia. Se quiser, te envio o primeiro capítulo gratuitamente, como amostra.
      Também fico muito contente por ter se interessado pelo thriller!

      Excluir
  13. Oi, Aline
    Nossa estou adorando essas entrevistas, a cada uma conhecendo os novos autores brasileiros, parabéns pela iniciativa.
    Fui pesquisar sobre o livro para entender um pouco mais do se trata e adorei a sinopse, estou ansiosa para um dia conseguir comprar e ler.
    Mas vai ser uma série, trilogia ou duologia?
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas palavras Luana!
      Espero muito que possa ler um dia! Se quiser, te envio o primeiro capítulo de Sunamuh gratuitamente, como uma amostra.
      Será uma série, já estou escrevendo o segundo livro, espero que em breve seja lançado também!

      Excluir
  14. Bom, falou e Direito, já gostei, falou um thriller e afins, ei ganhou mais pontos e nem precisa de muito kkkkkk, pronto, já fali (pela milesima vez). Cara, eu desejo viver em uma epoca que nosso autores irão contar: "antes era dificil ser escritor no Brasil, nao eramos reconhecidos, mas hoje somos referência", é nessa epoca que quero estar.
    Parabens Herbert

    Bjs aos dois.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas palavras Fran!
      Espero que possa ler um dia "Cada segundo é valioso" (o thriller, pelo menos o nome até o momento).
      Simmmmmm, será maravilhoso se um dia os autores brasileiros puderem viver da escrita e que o cenário melhorasse. Espero que um dia isso aconteça e tento ajudar para a construção desse cenário.

      Excluir
  15. Não conhecia o autor também , mas achei ele muito simpático, fiquei com muita vontade de ler seu livro!
    Já anotei o nome aqui e depois vou procurar esse lançamento do kindle.
    É como ele disse, no Brasil autores não têm tantas oportunidades, mas não deixam à desejar para estrangeiros nenhum, são ainda mais incríveis, a meu ver!
    Parabéns pela entrevista.
    bjs

    ResponderExcluir
  16. Ai que autor mais incrível! Não o conhecia mas já amo haha.. Esse livro do escritor me chamou bastante atenção, e também esse que ele está escrevendo sobre um serial killer. Espero poder ter a oportunidade de lê-lo. Adoro essas entrevistas que você faz, Line♡

    ResponderExcluir
  17. Essas entrevistas são òtimas, conhecemos vários autores legais. Esse livro é muito interessante. Desculpe a pergunta, mas essa população existe? Caso exista, torna mais ainda interessante essa leitura. Parabéns ao autor.

    ResponderExcluir
  18. Oi Aline
    que entrevista linda, sério cara, eu amo essas perguntas, são profundas mas ao mesmo tempo não fica algo tão formal. Eu sempre leio primeiro a resposta de manias na hora de escrever kkk
    Eu adoro ler sobre serial killer, então já vou acompanhar o autor em tudo.
    Ele parece ser muito simpático, você sempre trás autores incríveis para o seu site, adoro isso.
    Sucesso sempre para o autor, vou comprar o livro, claro ou lógico? kk
    Bjooos

    ResponderExcluir

Copyright © 2018 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo