15 abril, 2019

RESENHA | O Construtor de Pontes - Markus Zusak

Título: O Construtor de Pontes
Autor: Markus Zusak
Editora: Intrínseca
Páginas: 528
Gênero: Literatura Estrangeira / Romance
Ano: 2019
Skoob
Nota: 5/5 + favorito
Livro cedido pela Editora
Sinopse: Se em A menina que roubava livros é a morte quem conta a história, em O construtor de pontes, novo romance de Markus Zusak, presente e passado se fundem na voz de outro narrador igualmente potente: Matthew, o filho mais velho da família Dunbar. Sentado na cozinha de casa diante de uma máquina de escrever antiga, ele precisa nos contar sobre um dos seus quatro irmãos, Clay. Tudo aconteceu com ele. Todos mudaram por causa dele. Anos antes, os cinco garotos haviam sido abandonados pelo pai sem qualquer explicação. No entanto, em uma tarde ensolarada e abafada o patriarca retorna com um pedido inusitado: precisa de ajuda para construir uma ponte. Escorraçado pelos jovens e por Aquiles, a mula de estimação da família, o homem vai embora novamente, mas deixa seu endereço num pedaço de papel. Acontece que havia um traidor entre eles: Clay. É Clay, então, quem parte para a cidade do pai, e os dois, juntos, se dedicam ao projeto mais ambicioso e grandioso de suas vidas: uma ponte feita de pedras e também de lembranças — lembranças da mãe, do pai, dos irmãos e dele mesmo, do garoto que foi um dia, antes de tudo mudar. O tempo, assim como o rio sob a ponte, tem uma força avassaladora, capaz de destruir, mas também de construir novos caminhos. O construtor de pontes narra a jornada de uma família marcada pela culpa e pela morte. Com uma linguagem poética e inventiva, Markus Zusak nos presenteia mais uma vez com uma história inesquecível, uma trama arrebatadora sobre o amor e o perdão em tempos de caos.
A Menina que Roubava Livros é um dos meus livros favoritos, minha paixão pela escrita e história é enorme. Quando fiquei sabendo desse lançamento, contei os minutos para poder ler, e as expectativas estavam altas; agora posso afirmar que cada minuto de espera valeu a pena. O Construtor de Pontes apresenta uma história fascinante. 

Cinco irmão vivem na rua Archer, após a morte da mãe e o abandono do pai, eles estão sozinhos. Entre as brigas e as responsabilidades, e um assassino que está mais perto do que nunca. Cinco irmãos, e cinco animais de estimação. Um drama familiar, em que cada um lida com o luto/morte de uma forma diferente. 

Um dia, inesperadamente o pai dos meninos retorna, pedindo ajuda para construir uma ponte perto do lugar em que mora, os garotos se recusam a ir, a mágoa que eles possuem do pai é profunda, e cresceu muito nesses anos de abandono. Mas um dos irmãos aceita: Clay. 


Matthew, o irmão mais velho vai contar a história de Clay, o 4º filho da família Dunbar. Clay guarda um segredo, e na construção dessa ponte verdades e lembranças voltam à tona. 

O Construtor de Pontes é narrado em segunda pessoa, e não é uma história com acontecimentos arrebatadores, mas tudo se encaixa de forma sublime. A escrita de Zusak é poética e transparente. Relata muito bem a pobreza e a tragédia da família Dunbar, mas também retrata a beleza. Um livro complexo, com personagens profundos, onde passado e presente se misturam. O leitor vai conhecer a história dos pais dos meninos, como se conheceram, até o momento do assassinato e a construção da ponte. 

Eu ri em alguns momentos, mas a dor dessa história me fez chorar inúmeras vezes. 

Uma história comovente, mas doce; Sobre o amor, o perdão, a morte, e uma ponte. 
Assim como A Menina que Roubava Livros, O Construtor de Pontes é um livro que ou você ama ou odeia, e mais uma vez eu amei uma obra desse autor. Não desista da leitura, o começo pode parecer confuso e maçante, mas se deixe levar pelas entrelinhas e descubra o quanto esse livro tem a oferecer.

Beijos!



03 abril, 2019

RESENHA | As Regras Do Amor E Da Magia - Alice Hoffman

Título: As Regras Do Amor E Da Magia
Autor(a): Alice Hoffman
Editora: Jangada
Páginas: 368
Gênero: Romance
Ano: 2019
Skoob
Nota: 4/5
Livro cedido pela Editora
Sinopse: "Em 1620, depois de ser acusada de bruxaria por amar um inquisidor, Maria Owens lança uma maldição em todas as gerações de mulheres de sua família: qualquer homem que se apaixonasse por elas estaria condenado à morte. Mais de trezentos anos depois, Susanna Owens mora na cidade de Nova York, com os três filhos adolescentes - a temperamental Franny, a doce Jet e o carismático Vincent -, e faz de tudo para protegê-los, escondendo o passado da família e criando algumas regras: é proibido andar ao luar, usar o tabuleiro Ouija, acender velas, criar gatos e corvos ou ler livros de magia. E o mais importante: é proibido se apaixonar! Mas não demora muito para que os irmãos comecem a descobrir seus poderes sobrenaturais e, junto com eles, os segredos e a maldição que assombra sua família. Agora, precisam buscar uma forma de violar as leis da magia sem sucumbir à maldição de Maria Owens. As Regras do Amor e da Magia é uma história que antecede o clássico cult Da Magia à Sedução, resgatando a história da família Owens e personagens já conhecidos. Um livro sobre magia, coragem e o desafio de aceitar a si mesmo para viver o verdadeiro amor."
Você já assistiu o filme "Da Magia à Sedução", dos anos 90? Que conta a história de Sally e Gillian Owens?
As Regras do Amor e da Magia é um prequel desse filme, conta à história da família Owens antes do filme; Vamos conhecer Susanna Owens e seus três filhos: Franny, Jet e Vincent; Os filhos de Susanna não sabem, mas a família Owens carrega uma maldição há mais de 300 anos: Nenhuma das mulheres da família Owens pode se apaixonar, ou seu parceiro morre.
Sussana cria seus filhos com muito cuidado, e suas vidas são a base de regras; mas eles percebem que são 'diferentes'.

É então que eles descobrem tudo através de uma tia, e decidem não querer viver em meio a tantas normas, estão dispostos a aceitarem as consequências, e até mesmo a consequência de se apaixonar.


Uma história cheia de magia, mas também de amor e perda. Muitas mortes acontecem no decorrer da história pela questão dos irmãos insistirem em se apaixonar. O livro é narrado em terceira pessoa, e conta a história dos três irmãos desde a infância até a idade mais avançada; Mesmo usando essa narrativa, a autora conseguiu me emocionar e fazer com que me conectasse com os personagens.

A união entres os irmãos é algo que preciso destacar, além da forma como se protegem e cuidam um do outro. É um livro de leitura rápida, com uma trama envolvente; personagens completos e vários detalhes sobre o mundo das bruxas.

O começo não fluiu tão bem, mas o restante do livro compensou. Uma história única, em uma edição maravilhosa.

Beijos!

02 abril, 2019

RESENHA | Os Prós e os Contras de Nunca Esquecer - Val Emmich

Título: Os Prós e os Contras de Nunca Esquecer
Autor(a): Val Emmich
Editora: Intrínseca
Páginas: 320
Gênero: Literatura Estrangeira / Música / Romance
Ano: 2019
Skoob
Nota: 4/5
Livro cedido pela Editora
Sinopse: Joan Lennon é uma menina de 10 anos com um dom surpreendente: ela é capaz de lembrar, com exatidão de detalhes, tudo que aconteceu com ela. Sabe quantas vezes a mãe disse “sempre dá certo” nos últimos seis meses, lembra dos dias e dos motivos para ter chorado, mas compreende também que nem todos têm essa capacidade. A maioria das pessoas, ela sabe, esquece as coisas, mas Joan não quer ser esquecida pelos outros. Então quando depara no jornal com um concurso cultural intitulado “Próximo Grande Compositor”, ela encontra a resposta: uma boa música é impossível de ser esquecida. Ela só precisa achar o colaborador perfeito. E é aí que entra Gavin Winters. Amigo de faculdade dos pais de Joan, Gavin é um ator famoso de Los Angeles que no momento enfrenta a dor terrível de ter perdido subitamente o namorado, Sydney. Depois de ter um vídeo seu em surto vazado na internet, Gavin decide dar um tempo na casa dos velhos amigos. Logo que se conhecem, Gavin e Joan fazem um acordo peculiar: ele vai ajudar Joan com a música e em troca a menina vai contar tudo que se lembra de Sydney. Mas o que no início era reconfortante acaba se tornando uma tortura no momento em que Gavin é obrigado a encarar o fato de que o namorado talvez estivesse escondendo alguma coisa. Emocionante e divertido, Os prós e os contras de nunca esquecer é um livro de estreia surpreendentemente encantador, para ser lido com Beatles tocando ao fundo.
Joan Lennon é uma menina de dez anos, que possuí uma capacidade de memória fascinante. Ela lembra de tudo que aconteceu em sua vida desde que tinha cinco anos; mas lembra de tudo mesmo, desde a roupa que ela e as pessoas que estava conversando usavam, até diálogos com os mínimos detalhes.  Joan toca violão e é apaixonada pelo John Lennon; 
Já Gavin é um ator de seriado, e teve uma perda repentina, seu amor Sydney. Isso faz Gavin surtar eum vídeo parar na internet; ele acaba indo passar um tempo na casa dos pais de Joan que são seus amigos. 


Gavin promete ajudar Joan em seu objetivo, em troca de lembranças que ela possui de Sydney; e uma amizade nasce. Idades diferentes, vidas diferentes, mas um ensinamento inesquecível.


Sabe aquela história que deixa o coração quentinho?! Foi assim que me senti lendo esse livro. Joan lembra de tudo, e isso muitas vezes pode não ser bom; Imagina lembrar com detalhes de momentos que você só gostaria de esquecer?! Joan fica chateada quando não lembram com detalhes momentos que passaram com ela, é então que ela decide que nunca quer ser esquecida. 


Os Prós e os Contras de Nunca Esquecer fala sobre perdas, lembranças, amor, e amizade. Uma história leve e divertida, mas ao mesmo tempo profunda e tocante. A narrativa é simples e a música está presente em todo os momentos. 
Um livro que deixa claro que a vida é simples, nós que complicamos sempre. 

Joan nunca vai ser esquecida por mim, seu objetivo foi alcançado <3

Beijos!
Copyright © 2018 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo