21 janeiro, 2018

ENTREVISTA #8 | Autor Diego Guerra


1- Como você percebeu que queria ser escritor(a)?
Eu não percebi em um certo momento que eu queria ser escritor, isso foi acontecendo de forma natural na minha vida, e quando vi já estava escrevendo romance, contos, estava trabalhando com isso de um modo mais “profissional”. Foi natural mesmo, as pessoas gostando dos livros e o meu desejo de contar histórias.

2 - Foi difícil chegar até uma editora e publicar seu livro de poesias “O Novelo do Verbo”? Conte um pouco sobre ele.
Não foi difícil chegar até uma editora, o problema foi achar a melhor editora, com a melhor proposta de publicação. Eu enviei O Novelo do Verbo para 9 editoras e todas elas aceitaram. Mas cada uma delas me oferecia propostas que eu não tinha condições, que estava fora do orçamento, então procurei o valor que me agradasse e também que viabilizaria essa obra para compra do leitor, decidi pelo preço de capa baixo. Eu não indico a editora Fragmentos, me arrependo por ter feito com ela, por não dar suporte ao autor, falo isso abertamente.

3 - Existem muitas cobranças por parte dos seus leitores? E qual é o feedback deles após a leitura? 
Meus leitores me pedem o outro livro, quando vou lançar. E eles gostaram muito, principalmente desse de poesia. Foi um jeito diferente de entrar no mercado editorial, teve uma boa saída, muita gente gostou muito, e muitos não são chegados em poesia, é um nicho bem seletivo hoje, ninguém lê poesia praticamente, então foi complicado estabelecer um público. O Novelo do Verbo foi o último livro que escrevi e logo já publiquei ele, todos escritos anteriores não foram publicados ainda, com exceção dos contos Os Pés de Carolina e Cecita pela Amazon.

4- Fale a respeito do seu primeiro conto “Os Pés de Carolina”. 
Foi um conto muito gostoso de escrever, foi bem divertido, eu quis trabalhar com a temática da dança, e quem me ajudou muito foi minha namorada que fazia ballet e foi desse ponto que parti para escrever a narrativa. Trata da dificuldade das pessoas trabalhar no sonho delas, não desistir de seus sonhos. Carolina, ela passa por uma fase da vida que precisa colocar em xeque a família dela, a estrutura dela e a dança. Fica sempre esse jogo entre necessidade e prazer. Ela tem que tomar decisões que vão custar muito e vão abrir portas no final do conto. É um conto de um público infanto/juvenil, é uma linguagem simples, uma leitura fácil, justamente para atender esse público.

5- O seu último trabalho, o conto “Cecita”, foi lançado recentemente na Amazon. Fale um pouco sobre e como você espera que seja a repercussão pelos seus leitores.
É o meu conto favorito, eu amo esse conto, amo essa personagem, ela é incrível e é uma leitura muito mais adulta, diferente de Os Pés de Carolina. Está tendo uma boa saída. Em Cecita eu me desafiei muito em trabalhar as questões da narrativa em um conto, é difícil fazer isso, geralmente é mais fácil no romance, pela questão da extensão. É trabalhada a questão da personagem redonda, que é uma ação no começo do livro totalmente diferente do final, uma girada totalmente na personalidade dela, por exemplo, o Severo Snape de Harry Potter. Isso é fácil fazer quando você tem uma obra monumental igual Harry Potter de 7 livros, mas em um conto não. Como eu fiz isso, eu fui moldando ela para que no final surpreendesse o leitor. Foi um conto incrível para eu escrever, pesquisei bastante sobre a sociedade da Segunda Guerra Mundial, Cecita foge um pouco do paradigma dessa sociedade. Tem dois narradores, tem a Cecita que narra em memórias póstumas e tem o outro narrador que está ouvindo essa história que narra o como ela narra, é um estilo super metonímico, o narrar que fala sobre o narrar. É um conto que vai permutar entre a paixão e a loucura. Super indico para quem gosta desses temas, para quem gosta de mulheres com características fortes na literatura.

6- Quais são seus projetos para um futuro próximo? Pretende lançar mais livros físicos além da Antologia Poética?
Gostaria de colocar meus contos em alguma Antologia, não deixar separados na Amazon, o problema seria a extensão deles. Mas tenho outros projetos, hoje estou revisando um romance que escrevi em 2013 para publicar em breve, tenho outros em andamento, mas que não posso falar ainda.


7- Gostaria de deixar algum recado para os leitores do Blog, ou acrescentar algo que não foi perguntado?
Por fim gostaria de agradecer os leitores que tem acompanhado o meu trabalho, aos meus parceiros que tem dado um apoio muito grande, sem vocês não teria essa visibilidade. Para o pessoal que gosta do meu trabalho, mantenha-se informado, leia Cecita. Me escrevam, sou super aberto a isso, sempre gosto de receber feedback dos leitores e em breve tem muito mais novidade. Quem quiser, acompanhe meus textos na revista Litere-se e na plataforma Sensations (Facebook).


Sobre o Autor:

Guerra, nasceu em 1995 em Ribeirão Preto-SP, hoje vive em São José do Rio Preto, onde cursa Licenciatura em Letras pela UNESP. Autor do livro de poesia "O Novelo do Verbo" e dos contos "Os pés de Carolina" e "Cecita", disponíveis na Amazon.

12 comentários:

  1. Que autor fofo!
    Quero muito ler seus contos!

    Sucesso !bjos

    ResponderExcluir
  2. Nossa! 9 editoras de uma vez, 100% aceito! Esse livro deve "de ser" muito bom para ter sido aceito assim! Fiquei interessada, estou cada vez mais apaixonada por poesias! Espero que ele junte os Contos dele, tudo em um livro só, adoro quando escritores fazem isso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, sobre a antologia de contos é uma possibilidade!
      Caso queira comprar o livro de poesia só me resta um único exemplar e pode me mandar uma Direct no instagram @sr.war

      Excluir
  3. quero muito ler Os pés de Carolina, amo ballet e tudo q envolver isso já to lendo, não sou muito chegada a ler contos mas os dele parece serem muito bons, eu amo demais poesias então com certeza iria gostar de O Novelo do verbo que apropósito parece ser muito bom já que foi aceito por 9 editoras !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, obrigado!!! Os pés de Carolina é sempre um conto formidável e carismático! Tá la na Amazon.com.br
      Caso queira comprar o livro de poesia só me resta um único exemplar e pode me mandar uma Direct no instagram @sr.war

      Excluir
  4. Uau. E o sonho de autor ser aceito em uma editora, imagina nove. Parabéns para o autor e espero ter seus livros para ler. Adorei a entrevista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado.
      Caso queira comprar o livro de poesia só me resta um único exemplar e pode me mandar uma Direct no instagram @sr.war

      Excluir
  5. Diego Guerra também é meu parceiro li Os pés de Carolina e O Novelo do Verbo ótimos livros amei a entrevista

    ResponderExcluir
  6. Olá, leitores. Caso queiram comprar o livro de poesia O Novelo do Verbo só me resta um único exemplar (Da primeira edição) e pode me mandar uma Direct no instagram @sr.war

    ResponderExcluir
  7. Obrigado pelo espaço, Fernando, ficou incrível!!!

    ResponderExcluir