06 maio, 2018

ENTREVISTA #24 | Autor André Roméro


1 - Como você percebeu que queria ser escritor?
Contar histórias sempre foi uma necessidade para mim. Desde sempre. Por muito tempo quis cursar cinema, inclusive, mas cheguei à conclusão de que ficar só na escrita era melhor. Escrevendo, tenho mais independência e liberdade. Quando eu tinha 15 anos comecei uma página no Facebook chamada "Contos Sombrios". O intuito era simples: escrever contos e postar. Com o tempo, eu fui transformando aqueles contos em uma grande história, e três anos depois reuni o material num livro. Aí nasceu o primeiro volume da série.


2 - Tem algum personagem favorito? Se sim, por quê? O que ele significa para você?
Eu sempre tive um gosto particular por personagens meio fora de sintonia do sistema proposto pelo mundo em que vivem. Geralmente chamados de anti-heróis, às vezes apenas vilões mesmo. Sou fanático por Harry Potter, e acho muito interessante a personalidade do Snape (prefiro o dos filmes). Na minha série, criei muitos personagens fora de sintonia, outros nem tanto, mas tem dois que se destacam. Um deles é um menino chamado Gregório; ele aparece no quinto conto do volume 1, e eu gosto dele pela simplicidade. É um garoto simples, que lida com questões normais na vida de muitos adolescentes (problemas familiares, uso de drogas, busca por independência) e sonha em fazer a diferença no mundo dele. Como eu normalmente crio personagens mais excêntricos e distantes da realidade, eu acabei me apegando a esse. Por outro lado, existe outro personagem nessa série que é o completo oposto de Gregório. Ele pode ser visto por alguns como o vilão da história e por outros como o protagonista (e por que não os dois?). Normalmente chamado apenas de Feiticeiro, ele é a causa de tudo que acontece nos contos. Ele é o centro de tudo, o começo de tudo e o fim de tudo.

3 - Foi difícil chegar até uma editora e publicar seu primeiro livro?
Pelo incrível que pareça, essa foi a parte mais fácil do processo. Eu logo soube que queria publicar com a Scortecci e eles logo fecharam parceria.

4 - Você faz muitas pesquisas antes de escrever uma história?
Eu não costumo precisar pesquisar muito, porque geralmente escrevo sobre temas que eu já domino de certa forma. Mas é claro que cada conto pede um processo de escrita diferente; alguns são bem simples, outros são bem complicados.

5 - Existem muitas cobranças por parte de seus leitores?
Eu não tenho ainda muitos leitores para ter muito pressão nesse sentido, mas constantemente alguém me pergunta quando vai sair o próximo livro.

6 - Por que motivo escolheu esse gênero?
Na realidade, eu não escolhi nenhum gênero. Se tratando de Contos Sombrios, eu não gosto de catalogar em gênero. Tem muita influência de fantasia, mas o suspense e o terror também estão bastante presentes. Não me incomodo de colocar mais piadas do que momentos assustadores em um conto, desde que se enquadre na proposta dele (e muitas vezes é o caso). Em alguns contos eu me limito mais do que em outros, mas tudo de acordo com o que eu mesmo proponho para a trama. O fato é que eu sempre procuro chocar o leitor, não gosto de histórias previsíveis. E eu mato muito mais do que George R. R. Martin, não tenha dúvida disso.

7 - Quais são seus projetos para um futuro próximo? Pretende lançar mais livros?
Eu estou terminando o volume 2 da série, que deve ser publicado este ano ou ano que vem. A capa vai ser feita por um desenhista muito bom conhecido por ter feito as artes de uma importante trilogia de fantasia nacional há uns anos. O segundo livro vai focar ainda mais em elementos de fantasia, e também vai ter alguns bons banhos de sangue.

Gostaria de deixar algum recado para os leitores do Lost Words, e para seus futuros leitores?
Meu recado aos leitores do Lost Words é simples e direto: se você não gosta de quebras de expectativa e cabeças explodindo, não leia meu livro. Boa noite a todos.

Sobre o autor:

André Roméro tem 20 anos, é vocalista dos Lenhadores da Galáxia e estudante de Ciências Sociais. Nascido e crescido no Rio de Janeiro, é autor da série Contos Sombrios, cujo primeiro volume foi publicado em 2016.








Sobre sua obra:

Sinopse: Este livro é uma coletânea de sete contos de terror, fantasia e suspense escritos por André Roméro entre 2013 e 2016. Com influências que vão das histórias macabras de Stephen King e Neil Gaiman à crueza verbal e visceral dos roteiros de Quentin Tarantino, a coletânea Contos Sombrios – Volume 1 é apenas o começo de uma grande história. Aos poucos as peças vão se encaixando, os contos vão se interligando e as respostas vão aparecendo. Estes sete primeiros contos já dão uma boa ideia do caminho sombrio e enigmático que os próximos volumes da coletânea irão seguir.




Gostaram? Me conta aqui nos comentários

Beijos!


17 comentários

  1. Aaaa adoro essas entrevistas,já estou ansiosa pela resenha de contos sombrios haha♡
    Pelo que li na sinopse,parece ser bem intrigante e legal...e como esperado o personagem "feiticeiro já é meu amorzinho kkkk

    ResponderExcluir
  2. Oi Aline!

    Que leva vocês continuar a postar entrevista com autores nacionais. Esse autor eu não conhecia e Seu livro, gostei da cala do conto mas não tenho convicção de que leria hahahaha sou muito medrosa. Sucesso para o autor. Bjs

    ResponderExcluir
  3. Oi, Aline.

    Foi algo bem relativo, o autor ter optado pela escrita. Com certeza foi algo que falou mais alto.

    ResponderExcluir
  4. Oi Aline, confesso que não sou muito de ler livros de contos, e ainda mais de terror! KKKK
    Acho bem interessante saber como os escritores começaram e como foi todo esse processo para eles.

    ResponderExcluir
  5. Oi Aline,

    Sou muito medrosa, sabia? Nunca tive coragem de assistir um filme de terror, o mais perto que eu cheguei foi Chuck e livro então, passo longe.

    Mas comecei a ler essa entrevista e me interessei muito por esse livro por causa do autor! Eu também escrevo desde novinha e sempre amei esses "personagens fora de sintonia".

    Como ele não encaixa em gênero nenhum, vou esperar a sua resenha pra saber se é assustador demais ou ok pra saber se me aventuro no meu primeiro livro sombrio da vida, hahahaha.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Que capa mais lindaaaa!
    Estou amando essas entrevistas, uma maneira do escritor se envolver com os leitores e vice-versa. Sou meio medrosa então não sei se leria, mas ele matar muito mais que George R. R. Martin já me deixou toda curiosa kkkk.
    Adoro histórias imprevisíveis e personagens fora do tal padrão.
    Adorei muito. Parabéns!

    ResponderExcluir
  7. Não leio muitos livros de contos, mas esse me interessou muito, principalmente pelos contos estarem interligados! Também adoro livros que sejam uma "mistura" de gêneros(e se tiver suspense, melhor ainda!!!) e que fogem do padrão. Já quero ler todos esses contos!

    ResponderExcluir
  8. Vou admitir, estou cada vez mais alucinada em entrevista com autmais, porque isso é muito importante Tanto para quem entrevista e tanto para mim como eu já citei em outra postagem aqui do blog, eu simplesmente amo essas coisas porque é uma forma de divulgar o trabalho do autor eu também posso me sentir mais próxima dele e isso é excelente, desejo muito sucesso ao autor e quero dizer que através da entrevista eu já tinha vontade de um dia escrever um livro e agora eu tenho muito mais, espero um dia ter essa inspiração essa honra de um dia me tornar uma escritora. Espero ser tão boa quanto ele, estou apaixonada pela entrevista e parabéns pelo potencial.

    ResponderExcluir
  9. Eu não gosto tanto de contos de terror, mas eu adoro contos de fantasia e suspense, e adorei as influências do André. Para ler e também para escrever o melhor tipo de personagem é aquele que não se conforma com o sistema, e eu adoro anti-herois, então eu me interessei bastante pela sua obra, sério! E parabéns por ter conseguido publicar seu livro, e boa sorte com o volume dois! :D

    ResponderExcluir
  10. Olá! Adorei a entrevista, mas definitivamente não sou fã do gênero terror, cabeças explodindo não é a minha praia.

    ResponderExcluir
  11. Gosto bastante de contos, são leituras leves, e gosto ainda mais dos que nos envolvem em uma aura sombria. Eu sou justamente o inverso quando se trata de pesquisas ao escrever, eu escolho os temas dos quais tenho menos conhecimento para que eu possa me divertir aprendendo sobre ele.

    ResponderExcluir
  12. Olá, Aline!
    Não conhecia esse autor, obrigada por trazer essa entrevista e ter a oportunidade de conhecer.
    Apesar do medo e tal adoraria ler Contos Sombrios principalmente pelas cabeças explodindo, kkk.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oiee!
    Gostei muito da entrevista, me fez pensar e repensar no tipo de leitura que estou tendo. Mas infelizmente o livro não é pra mim, não curto contos e de terror então, passo longe. Como o autor falou ali no final da entrevista: não sou do tipo que gosta de ter a cabeca esplodida rsrs
    Bjs!

    ResponderExcluir
  14. Me interessei bastante pela obra, ainda mais por suas influências.
    Gostei do nome da banda kkk
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Me amarrei na capa. Muito linda. Sou medrosa demais para terror, mas talvez me arrisque. Adorei a entrevista.

    ResponderExcluir
  16. O André é bem objetivo e amoo isso, respondeu tudo de forma simples e clara, isso mostra o quao somo diferentes q por isso somos capazes de criar histórias bem diferentes. A parte do conto, tenho uma certa dificuldade, a mesma q tenho com cronicas e poesia, ai vem a pessoa e diz q mata mais q R.R. Martin, só me deixou curiosa. Essa capa é linda e amei a entrevista.

    Bjss

    ResponderExcluir
  17. só traz a resenha
    obrigado
    porque eu estou muito curioso para saber tudo sobre esse livro
    gostei muito das respostas do autor
    gosto muito das entrevistas que traz no blog
    parabéns

    ResponderExcluir

Copyright © 2018 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo