14 maio, 2019

RESENHA | Cinzas Na Neve - Ruta Sepetys

Título: Cinzas Na Neve
Autor(a): Ruta Sepetys
Editora: Arqueiro
Páginas: 240
Gênero: Ficção / Jovem adulto / Romance
Ano: 240
Nota: 5/5 + favorito
E-book cedido pela Editora
Sinopse: PUBLICADO ORIGINALMENTE COMO A VIDA EM TONS DE CINZA.
Lina Vilkas é uma lituana de 15 anos cheia de sonhos. Dotada de um incrível talento artístico, ela se prepara para estudar artes na capital. No entanto, a noite de 14 de junho de 1941 muda para sempre seus planos.
Por toda a região do Báltico, a polícia secreta soviética está invadindo casas e deportando pessoas. Junto com a mãe e o irmão de 10 anos, Lina é jogada num trem, em condições desumanas, e levada para um gulag, na Sibéria.
Lá, os deportados sofrem maus-tratos e trabalham arduamente para garantir uma ração ínfima de pão. Nada mais lhes resta, exceto o apoio mútuo e a esperança. E é isso que faz com que Lina insista em sua arte, usando seus desenhos para enviar mensagens codificadas ao pai, preso pelos soviéticos.
Cinzas na neve conta a história de um povo que perdeu tudo, menos a dignidade, a esperança e o amor. Para construir os personagens de seu romance, Ruta Sepetys foi à Lituânia a fim de ouvir o relato de sobreviventes dos gulags durante o reinado de horror de Stalin.

"Seja com Hitler ou com Stalin, esta guerra vai acabar com todos nós. A Lituânia está presa no meio da briga."

Lina Vilkas é uma jovem lituana de 15 anos, com um dom artístico e seu maior sonho é estudar na capital. Mas seus planos mudam de uma forma brutal na noite de 14 de junho de 1941, agentes comunistas da NKVD (soviéticos) invadem sua casa e à levam com eles, prendendo também seu irmão mais novo e sua mãe.


Eles são jogados em um trem de carga rumo à um campo de trabalho forçado e depois para à Sibéria. Momentos angustiantes já começam dentro do trem: dor, sofrimento, fome, frio, doenças, humilhação e morte são apenas algumas das piores coisas que acontecem com Lina, sua família e os amigos que faz durante a viagem. 
Lina usa seu talento com desenhos para deixar mensagens escondidas e secretas para seu pai, na esperança de ter sua família resgatada. 

Cinzas na Neve foi publicado originalmente como A Vida em Tons de Cinza, e trás uma história dolorosa e chocante, onde ficção e realidade andam de mãos dadas. 
Sempre gostei de ler livros sobre a Segunda Guerra Mundial, mas ainda não conhecia esse livro, foi uma surpresa grande tomar conhecimento de uma guerra desconhecida para muitos. 

Doeu muito imaginar o sofrimento dessas pessoas, me emocionei inúmeras vezes (inclusive fazendo essa resenha agora e relembrando momentos vividos por Lina), mas apesar disso a escrita é sensível e cativante; 

Cinzas na Neve intercala presente e passado, e os personagens são muito bem construídos, me apeguei em Lina logo no começo da história, mas os personagens secundários são plausíveis também. É surreal ver o modo como mesmo em momentos de dor e sofrimento eles ainda procuravam esperança e se juntavam para ajudar uns aos outros. A mãe de Lina é uma líder nata, mesmo sofrendo sorria e dava esperança para todos. 

É muito difícil falar sobre um livro que me passou tantos sentimentos, acredito que nenhuma palavra pode defini-lo, só lendo para sentir.

Sem dúvidas uma leitura obrigatória para quem gosta de livros históricos. Um livro que todos precisam ler. 

Beijos!

6 comentários:

  1. Com lágrimas nos olhos só de ler essa resenha. E imaginar que muitas Linas existiram é o que mais entristece.
    Fiquei comovida com a força que Lina teve ao enfrentar o que enfrentou sem perder a esperança, sem deixar de sonhar.

    ResponderExcluir
  2. Gosto muito de ler historias sobre a guerra, apesar de serem tristes e revoltantes, sempre nos passam algo e mexe muito com quem lê. Fiquei impressionada e admirada que mesmo com tudo isso alguém consegue ter esperança e passa-la adiante, uma mulher de garra mesmo a mãe da personagem.

    ResponderExcluir
  3. Como eu quero ler esta obra!!!Aliás, tudo que envolve um pouquinho deste período negro da nossa história e mostra um "cadim" da Segunda Guerra, me anima a ler!
    Acabei vendo o filme duas vezes já e super recomendo!!! Triste, comovente e com atuações e cenários belos, tristes e poéticos!!!
    Lerei!
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Gosto muito de ler livros sobre esse período, saber alguns detalhes, mais histórias e impressões. Até mesmo quando a coisa toda é ficção ainda deixa algum pedaço de verdade, de lugares, de como foram feitas essas barbaridades. Não sabia que esse era assim, não tinha visto muito dele e tô bem interessada em ler. Parece forte, deixa muitos sentimentos e é uma história que prende bem pelo visto.

    ResponderExcluir
  5. Oi, eu adorei essa capa é linda, infelizmente não gosto muito de livros sobre esse periodo e só por esse motivo não o adiciono na minha lista.
    Se acontecer de eu ter uma chance de ler, eu ate que poderia dar um chance. Obrigado pela dica.
    https://infinitasleituras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Só de ler esta resenha fiquei imaginando todo o sofrimento que a personagem deve ter passado ao lado da familia, costumo me emocionar com histórias assim e sempre torço para que todos os personagens deem a volta ppr cima.Acho que podemos nos inspirar lendo esse tipo de trama, e assim,buscarmos o melhor para nós!!

    ResponderExcluir

Copyright © 2019 | Design e Código: Sanyt Design | Uso pessoal • voltar ao topo