28 novembro, 2017

RESENHA | O Colecionador de Borboletas - Cecília Mouta


Título: O Colecionador de Borboletas
Autor(a): Cecília Mouta
Editora: Novo Século
Páginas: 256
Gênero: 
Ano: 2012
Skoob
Nota: 5/5 + Favorito
Livro cedido pela autora

Sinopse: Você sabe qual a verdade sobre o efeito borboleta?
Nicola é um pesquisador e colecionador de borboletas que perdeu a memória. Durante sua recuperação, com a ajuda de uma psiquiatra, descobre que possui o poder de voltar ao passado e modificá-lo, e também que era apaixonado por uma garota chamada Joana, que aparece repetidas vezes em meio às suas confusas visões.
Pior que uma lembrança morta, é uma lembrança que insiste em ressurgir. E Nicola terá que seguir o fio de suas vagas recordações para desvendar até que ponto alterou seu passado. Porém, este colecionador ainda não tem consciência do quanto o efeito borboleta pode ter afetado seu próprio destino.

Oi gente, tudo bem?
Quero começar essa resenha dizendo algo que nunca tinha acontecido comigo antes, quer dizer, aconteceu mas não nessa  intensidade toda. Eu me apeguei ao protagonista de uma forma, que quando eu terminei de ler o livro comecei a chorar, e não chorar normal, eu soluçava, eu queria mais, eu queria abraçar o Nicola, queria ser amiga dele, queria mais um livro sobre ele sabe? Foi algo bem diferente, que só a Cecília conseguiu me fazer sentir, e O Colecionador de Borboletas foi o melhor livro que li esse ano, até agora.



Chega de enrolar né? Vamos para a resenha:

Nicola é um entomólogo, ou seja, ele pesquisa e coleciona borboletas (achei essa profissão linda). Nicola está em uma casa psiquiátrica, ele não se lembra do passado, e segue uma rotina todos os dias, o lugar que mais gosta é o jardim. Mas Nicola começa a ter dores fortes na cabeça, e apaga. Em quando está desacordado Nicola começa a ver seu passado, desde quando começou esse amor pelas borboletas, e foi ao mesmo tempo em que Joana entrou na sua vida, Nicola a amava, e foi Joana que lhe falou pela primeira vez sobre o Efeito Borboleta. Mas claro que Nicola achou isso um absurdo. 

"Você já ouviu falar no Efeito Borboleta?"
"Não. O que ele diz?"
"Minha avó dizia que o caos está organizado em uma ordem própria. Que tudo o que acontece segue uma ordem de pequenos fatores."
"E o que isso quer dizer?"
"Ela acreditava que é possível modificar o passado. Mas só algumas pessoas conseguiram fazer isso."

Nicola acha que está ficando louco, toda vez que têm essas 'alucinações', acha que realmente precisa  ficar na casa psiquiátrica, mas sua médica acredita que ele está bem, só precisa se lembrar de tudo. Quando Nicola 'desmaia' e volta mais uma vez para seu passado, lembra que acontece algo terrível e ele muda esse acontecimento, e isso acontece mais de uma vez, Nicola mal sabe como isso vai afeta-lo lá na frente quando e se lembrar de tudo. 
Em O Colecionador de Borboletas vamos acompanhar presente e passado de Nicola, vamos ver o quanto é agoniante não poder lembrar do que fez, e das pessoas que amou, será que Nicola vai superar tudo isso? E o que as borboletas podem significar no meio de tudo isso?

"Os voos mais bonitos são aqueles que simplesmente acontecem. Apenas deixe o vento bater no seu rosto."

Me apeguei ao Nicola como vocês perceberam no inicio do post, e o drama na história me deixou muitas vezes com o coração na mão, eu tinha muita curiosidade para saber o que aconteceu com o Nicola, e por que ele foi parar em uma casa psiquiátrica, mas toda vez que ele lembrava ele sofria demais e eu não queria ver ele sofrendo. Eu ficava angustiada, principalmente quando uma borboleta em especial aparecia, e eu sabia que algo ruim ia acontecer, e Nicola também sabia e mudava tudo de novo. 

"Por mais que eu alterasse o presente, estaria seguindo uma ordem dentro desse caos. E como tudo na vida tinha um fim, podia me arrepender se tentasse quebrar essa ordem. Nada era ruim o bastante que não pudesse piorar. Nenhum caos era tão caótico até que você chegasse ao próximo nível. Será que meu futuro seria a insanidade? Será que eu me perderia no tempo na minha própria mente? Perderia a noção de passado, presente e futuro? Será que eu me tornaria o próprio caos?"

A escrita da autora é simplesmente sensacional (até já falei pra ela que quero ler até sua lista de compras, sério gente, o que essa mulher escrever eu leio haha), a leitura fluí, e eu me senti presa na história.
Vocês vão me entender assim que lerem o livro, sério, leiam, vale muito a pena, eu já sai indicando para todo mundo. 
A edição está linda, essa capa é perfeita para a história. 

"As coisas não passam se as mantemos dentro de nós!"


Me conta aqui nos comentários se já conheciam o livro, e se gostaram da resenha? 

Beijos!

7 comentários

  1. Oi, Aline!! Nossa, que resenha maravilhosaaa! �� obrigada pelo apoio! Estou feliz demais que minha história tenha te tocado dessa forma ❤️

    ResponderExcluir
  2. Amei a resenha ! Me deixou com água na boca pra ler esse livro, se te tocou tanto assim, nossa! Deve ser um livrão!!!

    ResponderExcluir
  3. Resenha supercativante, e esse livro é muito especial mesmo!❤❤❤

    ResponderExcluir
  4. Oi, Aline!
    Sua resenha me deixou com uma vontade enorme de ler este livro, sério! Nunca li nada parecido com a temática e acredito ser realmente muito bom, como você mesmo ressaltou.
    Acho bom e ruim quando nos apegamos a algum personagem. O sentimento é bom, mas quando a história acaba bate uma saudade sem fim, haha.

    Beijão
    Cantinho da Escrita

    ResponderExcluir
  5. Nossa... Simplesmente amei essa resenha, fiquei mega curioso, atiçou ainda mais minha vontade pra ler. A capa é muito linda. Adicionado a lista do ano que vem, com certeza vou ler. Ahazou nas fotos linda, amei! 😱♥😍♥😍♥👏👏👏👏👏👌

    ResponderExcluir
  6. Line, resenha maravilhosa! E como já te disse, você me deixou louco para ler esse livro!

    ResponderExcluir
  7. Gostei bastante da ideia do livro. Parece o tipo de história que envolve!
    Bela resenha! Parabéns.

    ResponderExcluir

Copyright © 2018 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo