26 fevereiro, 2018

RESENHA BETA | O Rosemberg - Patrick Correa

Título: O Rosemberg
Autor(a): Patrick Correa
Páginas: 346
Gênero: Terror psicológico / Suspense / Thriller
Ano: Ainda não lançado
Nota: 5/5 + favorito
Ebook cedido pelo autor
Sinopse: Sul da Polônia, ano de 1945. Em meio aos campos de concentração de Auschwitz, inicia-se a enigmática escalada do terror na mente do jovem Abraham, rumo ao desconhecido lado sombrio de sua própria existência. Tentando retomar sua vida, ao trabalhar para o misterioso James Miller, Abraham também trabalha para seu tenebroso inferno particular, vivendo em um funesto porão sob um velho teatro, onde aos poucos começa a perder a sanidade em um duelo mental entre o bem e o mal, consumindo o que ele é por inteiro até torna-lo cinzas.
Muitos anos se passam e na pacata cidade de Hitford, o teatro Rosemberg se mantém de pé, depois de ser consumido pela escuridão e as chamas, o francês Louis Daho, inspirado pelo legado de Christopher, traz um novo renascimento ao mal. Trata-se de uma viagem macabra  até as partes mais sombrias deste lugar, revelando os portais que entrelaça o mundo dos vivos e dos mortos. O pierrô sobre o palco do velho teatro, onde as máscaras ocultam verdades. Um jogo de mentes perversas disputando o melhor lugar no inferno. A escuridão cresce, até que surge Elise como uma trêmula luz que faísca em seus últimos suspiros na esperança de pujar o mal e afastar as sombras.
Os homens são apenas marionetes controladas por um mal ancestral que resiste às orações e ao tempo. A Morte nunca foi tão poética, nem a escuridão tão perturbadora e o medo nunca foi tão intenso! Existe uma linha tênue entre a lucidez e a insanidade, o amor e o ódio, a luz e as trevas. Fique atento ao adentrar o velho teatro, pois em sua mente esta fina linha está prestes a se romper! Entre e assista ao espetáculo, mas nunca confie nos personagens, ou jamais sairá vivo do Rosemberg.


"Entre e assista ao espetáculo, mas nunca confie nos personagens, ou jamais sairá vivo do Rosemberg."

Vocês sabem que Elise e o silêncio da morte (resenha aqui) foi minha melhor leitura de 2017 né?
Quando o Patrick me chamou para ser beta desse novo trabalho dele, O Rosemberg, eu aceitei na hora, e minhas expectativas estavam como? Exatamente, lá em cima. O que eu não esperava era ler um livro que iria me deixar completamente apreensiva, e que o autor conseguiria fazer uma obra tão sensacional.


Parte 1
O livro começa no ano de 1945, em Auschwitz. Abraham Rosemberg acaba encontrando um velho amigo no campo de concentração, Benjamin. E em meio ao holocausto eles conseguem fugir. Agora precisam recomeçar, e é então que aparece o enigmático James Miller, dono de um teatro que oferece trabalho para ambos amigos. Abraham e Benjamin passam seus dias em um lúgubre porão, e as noites nesse lugar são assustadoras. Abraham vai sentir na pele a força do mal.

Parte 2
Hitford, alguns anos depois.
Louis Daho agora é o atual dono do teatro O Rosemberg, que reergue o teatro das cinzas, e traz a tona o mal que estava naquele lugar. O teatro é inaugurado, várias pessoas da pequena cidade aparecem, curiosas e fascinadas ao mesmo tempo. O que elas não imaginam, é que correm um grande perigo, e no subsolo está acontecendo algo maligno.

"Você deve saber a respeito do dêmonio que habita dentro de cada homem, que escurece a parte lúcida da mente e os faz sentir sede de sangue."

O Rosemberg já começa com aquele ar de mistério e tensão, principalmente sobre os personagens que em ambas as partes são muito bem aperfeiçoados.
O enredo é muito bem desenvolvido, e eu admirei ainda mais o autor pela evolução na sua escrita.
Em muitos momentos eu senti pavor lendo, e senti a intensidade dos acontecimentos na pele.

"Um jogo de mentes pervesas disputando o melhor lugar no inferno."

Os livros apresentam ligações entre eles, mas são independentes. Mas como li Elise primeiro, teve muitas coisas que me deixaram mais surpresa. Coisas em que eu acreditava e descobri ser mentira, personagens em quem confiava e fui enganada, e tem um personagem que se destaca muito nesse livro, vemos toda sua evolução para depois sofrer com o que o destino escolheu para ele. 
Mais uma vez o autor nos mostra seu talento em colocar elementos e situações que deixam o leitor inquieto, cenas muito bem descritas, sem enrolação, e a cada descoberta, cada ato inesperado somos apresentados a explicações que estão longe de ser consideradas normais. Eu senti que estava enlouquecendo em muitas partes da história. 

"Os homens são apenas marionetes controladas por um mal ancestral que resiste às orações e ao tempo."

Se tiver coragem, venha para o próximo espetáculo, O Rosemberg lhe espera de portas abertas, mas não garanto que estarão abertas na sua saída. 

9 comentários

  1. Esse autor tem sido bastante elogiado, já tinha lido resenhas sobre o Elise e agora também comentários muito positivos sobre esse novo lançamento. Esse livro traz um suspense que mexe com nossas mentes pelo visto. Lerei assim que tiver oportunidade!!

    ResponderExcluir
  2. Oi Aline.
    Eu ainda não li nada do autor e gostei da premissa desse livro. Adoro um bom suspense.
    Fiquei feliz em saber que você foi bastante surpreendida nesse segundo livro e que podem ser lidos separadamente.
    Espero gostar também.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi Aline!
    Me surpreendi com sua resenha e mesmo não lendo o outro livro citado do autor, já os quero em mãos para ler!! A história me parece bem original, e me pego imaginando o que pode acontecer por baixo do teatro! Já os coloquei nos desejados.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Adoro livros de terror, e quando eles são nacionais me deixam ainda mais empolgada. Gostei da premissa, que tem uma originalidade bem interessante, e curti também o fato de o autor trazer referências de obras anteriores. Para os fãs isso é um prato cheio! Adorei a capa também, e acho que a aura de suspense e mistério ia me deixar bem instigada. Fiquei bem curiosa pra ler!

    ResponderExcluir
  5. Olá Aline,
    Só pela capa já fiquei com medo.
    Não planejo ler esse livro pq não sou fã do gênero.
    Esse livro seria perfeito para dar de presente para minha amiga que ama o gênero.

    ResponderExcluir
  6. Socorro. Que capa mais aterrorizante. E as fotos ficaram muito top. Eu amei a resenha mas como sou muito medrosa kkkk eu não leria o livro por ser de terror ppsicológico. Sou muito fraca para livros desse gênero.

    ResponderExcluir
  7. amei a foto!!! Adoro o Patrick, O Rosemberg é uma das minhas leituras atuais e a escrita e imaginação dele é fod* . Esse autor não tem limites, adorei a resenha, foi uma das melhores que eu li.

    ResponderExcluir
  8. Oi Aline
    não aceito isso, como assim não tem o livro publicado ainda? Depois dessa resenha tudo o que eu desejo é ter o livro em minhas mãos, eu adoro quando fico perturbada lendo terror, e pela sua resenha tenho certeza que isso vai acontecer.
    Bjins

    ResponderExcluir
  9. Sou louca para ler algo desse autor, sempre me falaram bem, principalmente desse livro, e adoro a temática também!
    Beijos, adorei a resenha <3

    ResponderExcluir

Copyright © 2018 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo