08 junho, 2018

ENTREVISTA #29 | Autor David A, L Machado


1 - Como você percebeu que queria ser escritor?
Hmm.... interessante pergunta, na verdade eu nunca "percebi" exatamente que queria ser escritor haha, foi algo "natural".
Sempre tive contato com a literatura por parte da minha família, o que fez com que eu sempre me interessasse pelos textos e pela facilidade de conhecimento que os livros guardam!
Mas dês de muito jovem eu escrevo, eu ainda tenho um caderno com umas 200 páginas de um livro de ficção cientifica sobre o apocalipse que escrevi quando tinha uns 11 anos haha, claramente é uma história um tanto quanto maluca.
Mas por sempre ser mestre de jogos de RPG, acabei escrevendo muitas histórias e sobre vários personagens, até que chegou um momento que ao invés de escrever só para mesas de RPG's eu resolvi escrever para o mundo todo.

2 - Tem algum personagem favorito? Se sim, por quê? O que ele significa para você?
Se for do meu próprio livro, eu não saberia qual escolher haha, todos eles são fragmentos da minha personalidade, cada um tem um pouco de mim!
Mas se for da literatura em geral seria o grande Sherlock Holmes, do autor Arthur Conan Doyle!
Ele realmente para mim é um personagem complexo e interessante!

3 - Como foi para você, publicar seu primeiro livro? 
Um tanto quanto curioso, pois eu passei 3 anos da minha vida projetando esse livro e ver ele pronto é algo incrível haha.
Mas claro que depois de publicá-lo eu vi alguns detalhes que na próxima edição irei melhorar!

4 - Você faz muitas pesquisas antes de escrever uma história?
Sim, sobre tudo na realidade, novamente, por ser mestre de RPG acabei me acostumando a sempre pesquisar sobre tudo que está em volto do universo que estou trabalhando.

5 - Existem muitas cobranças por parte de seus leitores?
Hmm... cobranças acho que não!
Mas existem idéias interessantes que eu absorvo para futuras edições!

6 - Fale um pouco sobre sua forma de criação.. tem alguma mania na hora de escrever?
Ah... eu odeio ser interrompido quando estou trabalhando, costumo trancar as portas, fechar as janelas, colocar os headphones e escrever ou desenhar hahaha, normalmente quando vou escrever eu fico tão imerso no universo que estou trabalhando que me frustra alguém chamar minha atenção para assuntos levianos, pois quebra muito a minha linha de raciocínio e de criação, digo que é o mesmo exemplo de um ator, quando ele está se preparando para entrar em um personagem você não fica atrapalhando ele certo? então não faça isso com um escritor também haha, tem que dar espaço para a criatividade fluir naturalmente!
Os melhores momentos que tive escrevendo A Casa de Penhores foram de madruga a luz de velas e com alguma musica sinistra tocando ao fundo, a claro e um copo de cerveja né?!

7 - Quais são seus projetos para um futuro próximo? Pretende lançar mais livros?
A idéia do livro A Casa de Penhores é simplesmente ser a primeira obra de um universo literário que estou criando, inspirado no cinema expressionista alemão!
Tanto que em particular tenho 2 cadernos de anotações sobre todo o universo que o livro é cercado mas que não aparecem diretamente na história, por exemplo: Detalhes de outras cidades, as religiões que esse universo tem, o passado de Wallace, etc!
Justamente para poder ter mais firmeza em todos os livros que forem produzidos!
A idéia é produzir mais 2 livros dessa história, depois ira ter mais 3 livros sobre outra história nesse mesmo universo, e depois mais 3 livros contando laaaaaá na frente como está o Wallace.
Então ao todo já tenho projetado mais 8 livros, incluindo esse que já lancei serão 9 livros.
Ah e claro que estou produzindo histórias em quadrinhos e escrevendo outros livros um pouco menos fantasioso e mais de terror!

Gostaria de deixar algum recado para os leitores do Lost Words, e para seus futuros leitores?
Claro!!!! bem... Meu recado é um pouco clichê, de verdade haha mas eu acho que tenho que falar isso.
Acredite nos seus sonhos, no seu potencial e no seu sucesso, sério não deixe que as coisas do dia a dia influencie na sua luz interna, seja sempre focado no que você almeja.
Mas é claro, sucesso não vem da noite para o dia e sem trabalho, por exemplo eu demorei 3 anos para fazer esse livro.
Mas nunca desisti, então não desista do seu sonhos! :D

Sobre o autor:


Nasceu no dia 27 de março de 1993. Nasceu e foi criado na grande metrópole chamada São Paulo, e desenvolveu sua habilidade em desenhar dês de criança, chegando na adolescência começou a mestrar jogos de RPG o que fizeram com que sua criatividade crescesse ainda mais, tanto nos desenhos quanto na escrita. Tentou fazer algumas faculdades voltadas ao design, mas se sentia mais confortável aprendendo sozinho. Preferindo escrever e desenhar a luz de velas em noites frias e silenciosas, foi assim que David criou A Casa de Penhores, com sua fonte sendo o cinema expressionista alemão. Para manter a sua criatividade, luta Boxe e coleciona livros antigos para sua biblioteca pessoal.

Sobre sua obra:

Sinopse: Você já teve um sonho tão esquisito que não conseguia explicar como foi?
Wallace um ilustre cientista mora com a sua irmã Julia em sua Casa de Penhores, uma casa que fica perto de uma cidade um tanto quanto peculiar.
Mas a morte do Bartolomeu o coelho de sua irmã faz com que coisas estranhas comecem a acontecer, o Sol não nasce mais, deixando apenas a luz da lua no céu e uma loucura começa a pairar na cidade.
Wallace começa a fazer planos para trazer o coelho do mundo dos mortos, no entanto uma visita indesejada faz com que seus planos mudem drasticamente.  




Beijos! 

14 comentários

  1. Quando vi a postagem a respeito dessa entrevista no Instagram, fiquei curiosa por causa da capa. Sobre a entrevista, fiquei sem saber sobre o que autor estava falando do jogos de RPG, pois não sei muito sobre o assunto kk Mas em geral, gostei bastante da entrevista.
    Quando eu tiver a oportunidade, gostaria de ler "A casa de penhores" :)

    ResponderExcluir
  2. Como sempre adoro entrevistas porque sempre dá pra conhecer mais sobre os autores ❤️ aaaaaa amei saber que o "desejo" por escrever do autor surgiu do RPG, isso sim que é bacana!!!

    ResponderExcluir
  3. Tenho sonhos estranhos direto kkkkkkkkk.
    Vish não imaginava que poderia durar 3 anos para se terminar um livro.
    Cara essa parte de pesquisas deve cansativa, por mais que seja muito útil não só para os livros como para a vida.
    Eu ainda não li nenhum livro dele mas mesmo assim gostei de saber um pouco sobre esse autor então obrigada.

    ResponderExcluir
  4. E quem não adora Sherlock Holmes né?! hahaha Tbm é meu personagem favorito!!
    Adorei a entrevista e lendo, imagino que se eu fosse escritora tbm teria a mania de imersão para influenciar a criatividade, escrever no silêncio da noite e a luz de velas realmente e uma maneira de ter ideias fantásticas (no seu caso é a cerveja, no meu seria o vinho kkk).
    Espero poder ler "A casa de penhores" e os próximos por vir.
    Beijos ;*

    ResponderExcluir
  5. Adorei a entrevista, como sempre digo é ótimo conhecer novos autores nacionais. E esse livro parece ser esquisito, mas de um jeito bem interessante, sabe? Me deu uma grande vontade de ler, provavelmente darei uma chance futuramente! E muito obrigado pelo ótimo recado! ;)

    ResponderExcluir
  6. Adoreeeei a entrevista. E esse livro parece ter uma trama bem bacana, só de ler a sinopse fiquei curiosa e instigada a ler ele. Parabéns ao autor.

    ResponderExcluir
  7. Olá.
    Gostei bastante da entrevista. Já tinha visto o luvro do autor em algum post, então foi interessante saber um pouco mais sobre ele e seu processo criativo.
    achei bem legal ele já ter ideia para outros 8 livros que se ambientam no mesmo universo
    Desejo muito sucesso ao autor.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá, adorei conhecer o autor, este novo para mim, assim como sua obra de estreia. Todo autor possui uma história que vida extremamente batalhadora, uma vez que o mercado literário brasileiro não é um dos mais promissores. Mas Machado prova que propostas inovadoras, como A Casa de Penhores, é capaz de selecionar autores que precisam de mais reconhecimento. Beijos.

    ResponderExcluir
  9. li sua resenha desse livro e me lembou muito Coraline
    me identifiquei com o autor em odiar que alguém me interrompa rs
    quer me ver bravo faz isso rsrs
    o autor parece ser bem simpático também
    algo que acho difícil em autores
    infelizmente

    ResponderExcluir
  10. Me identifiquei muito com o autor quando ele falou na questão dos RPG e também ser apaixonado pelo Sherlock Holmes vou procurar ver o livro do autor

    ResponderExcluir
  11. Muito legal a entrevista, mais um autor que eu não conhecia. Muito legal poder ter essa identificação com o autor e o livro, é bem gratificante.

    ResponderExcluir
  12. O autor é tão novo e já tem tão definido o que quer pra sua vida que isso até me causa uma certa inveja branca hahaha
    Não conhecia livro ou autor, mas curti a história do universo de RPG, que é algo que eu gosto bastante. Acho que transplantar isso para um livro, apesar de ser complicado, enriquece ainda mais a história e a narrativa em si. Fiquei bem curiosa com a sinopse do livro.

    ResponderExcluir
  13. Muito interessante conhecer o início do talento literário no David. Que legal ele guardar o caderno de quando era criança, eu também tenho o meu heheh Buscar inspiração no cinema expressionista alemão, só nos dá certeza de que vem muita coisa boa por aí. É ótimo quando o autor usa as considerações de seus leitores para aperfeiçoar sua obra.

    ResponderExcluir
  14. Oi Aline
    Fui olhar o site do autor, o cara tem talento mesmo
    gostei muito de saber sobre ele, quando leio um livro nem imagino como foi sua forma de criação, e como é para o autor estar nesse meio literário.
    Agora com suas entrevistas vou ficar imaginando sempre.
    Espero que sempre traga novos autores nessas entrevistas
    Beijos!

    ResponderExcluir

Copyright © 2018 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo