05 agosto, 2018

ENTREVISTA #37 | Autor Gean Pimentel


1 - Como você percebeu que queria ser escritor?
Esse universo literário sempre foi muito presente na minha vida, só que antes a leitura era só para distrair e passar o tempo. Lembro quando era pequeno, minha mãe comprava livrinhos de super-heróis, aquelas historinhas que criança gosta muito de ler, sabe? Aquilo me deixava tão feliz e eu ficava maravilhado. Durante o ensino fundamental eu participei de alguns concursos de redação no colégio, e foi ai que a paixão pela escrita começou. No ensino médio eu já escrevia alguns contos, coisas simples mesmo, e comecei também a compor músicas. Até hoje guardo com muito carinho um caderno com algumas letras, sempre que bate uma saudade eu pego ele, folheio e é como se eu revivesse o que estava passando naquele momento, uma nostalgia tão boa. Mas até então era tudo coisa bem particular minha, escrevia só para extravasar. E foi quando eu tinha vinte anos que decidi me arriscar e construir o meu primeiro livro, e depois de dois anos saiu o Codinome Neo. Relembrando tudo agora, eu vejo o quanto a escrita foi importante, porque em cada época da minha vida ela me ajudou de alguma forma e sei que sempre vai continuar ajudando porque escrever é uma válvula de escape da mente.

2 - Tem algum personagem favorito? Em modo geral ou do seu(s) livros? Se sim, por quê? O que ele significa para você?
No Codinome Neo, eu tenho um carinho muito especial pela Lara, que é a delegada da história. Acho ela uma mulher forte, independente, que faz o possível e o impossível para defender aquilo em que acredita. Eu costumo dizer que ela é uma mocinha, é romântica, mas também tem opinião forte e é decidida. Ela não anda em busca do amor da sua vida, mas ela sabe fisgá-lo quando ele aparecer. Ela tem planos de se casar, de véu e grinalda, com tudo que tem direito, mas também sabe dominar uma arma como ninguém e prender criminosos em nome da lei. Eu gosto muito desse empoderamento feminino e acho que a Lara representa bem isso. Aliás, no livro temos muitas mulheres fortes, cada uma ao seu modo, quem já leu sabe do que estou falando. Mas a delegada ainda é minha queridinha e é uma personagem incrível, que vai passar por muita coisa no que ainda está por vir (Tá, parei por aqui antes de soltar spoilers kkk)



3 - Como foi para você, entrar no mundo literário e publicar seu livro?
Olha, eu posso dividir essa experiência em três palavras: surpresa, realização e gratidão.
Primeiro foi uma surpresa muito grande quando recebi o e-mail de aprovação da minha Editora (a incrível e profissionalíssima Editora Coerência). Demorei alguns minutos para acreditar e enquanto lia a resposta deles tremia de alegria. Segundo eu me senti muito realizado de ter o meu primeiro trabalho sendo publicado, é uma emoção muito grande ver seu sonho saindo do papel, ou indo literalmente pro papel (risos). E em terceiro, eu sou muito grato por tudo, pela oportunidade que a Coerência me deu, pelo retorno das pessoas que leram e estão lendo o Codinome... É uma experiência que só me fez crescer, tanto na escrita como de forma pessoal, como ser humano mesmo.

4 - Você faz muitas pesquisas antes de escrever uma história?
Fiquei uns seis meses juntando as ideias antes de começar, de fato, a escrever o Codinome Neo. E durante esse processo eu fui atrás de tudo que eu conseguia encontrar sobre aquele assunto, porque eu queria que antes de tudo a história tivesse um fundamento. Por abordar um assunto que infelizmente ainda existe e é delicado e bastante atual, eu quis me basear em alguns casos que encontrei durante essas pesquisas. Minha intenção é abordar o tema de forma clara e direta, narrando em grande parte o ponto de vista deles, dos neonazistas. Minha intenção era dar ares de protagonistas para esses antagonistas, e construir personagens que marcassem e que fizessem a história ficar marcada. O objetivo é que o assunto seja trazido à tona e discutido e não empurrado para debaixo do tapete. Se ele existe, tem que ser falado para ser erradicado.

5 - Existem muitas cobranças por parte de seus leitores?
O feedback dos leitores é o que mais me motiva. Tem gente que vem comentar alguma cena do livro comigo, falar sobre algum personagem, sobre quem eles queriam saber mais, sobre o que eu deveria ter abordado de forma mais profunda... e isso é tão gratificante. Essa questão de personagens é muito curiosa, porque não dá para prever como será a aceitação deles. Por exemplo, tem gente que ama a Delegada (eu faço parte desse time kkk), tem gente que a odeia, tem aqueles que preferem a Alexia ou o Petrônio... Tudo é muito particular. E o que todo mundo vem me pedindo é a sequência da história, porque ficou ganchos para uma provável continuação.

6 - Fale um pouco sobre sua forma de criação. Tem alguma mania na hora de escrever?
Eu tenho muito mais facilidade em escrever durante a noite, acho que o silêncio da madrugada conversa perfeitamente com uma mente abarrotada de ideias. Não sei se é uma mania, mas tenho alguns procedimentos que me ajudam bastante na hora da escrita. Eu gosto de criar uma ficha para cada personagem, com informações completas para eu não me perder. Nessa ficha tem nome, idade, características físicas, aniversários, nomes de pai e mãe, e até signos eles têm. Uma outra técnica que me ajuda muito, é fazer um pequeno roteiro do capitulo que vou escrever, aí depois eu vou construindo as cenas de acordo com esse roteirozinho. Gosto de escrever tomando um bom tereré também.

7 - Quais são seus projetos para um futuro próximo?
A sequência do Codinome Neo está quase pronta, estou na etapa de finalização. Depois vem toda a parte de revisão e lapidação do texto, e quero publicá-la o mais rápido possível. Eu tenho um projeto finalizado, guardadinho na gaveta, só esperando o momento certo para ganhar vida, creio que logo, logo isso aconteça. Comecei também a escrever uma outra história, um suspense policial (que é o que eu gosto, não tem jeito rsrs), só que está em fase inicial ainda. Mas estou bem animado com o que pensei e feliz com o que está saindo. Enfim, para um futuro bem próximo, posso adiantar que o que está à caminho é a continuação do Codinome Neo.

Gostaria de deixar algum recado para os leitores do Lost Words, e para seus futuros leitores?
Gente, primeiro eu quero convidar vocês para lerem um romance policial, recheado de mistério e ação, com uma pitadinha de romance e um pouco de sangue também – haha.
Quero agradecer a todo mundo, a Aline pelo blog, que está incrível! Aline, você se tornou uma parceira muito querida, e uma amiga também, pode contar sempre comigo! Agradecer a todo mundo que acompanhou a resenha do Codinome aqui no blog e que se interessou pelo livro... Podem me adicionar nas redes sociais e vir trocar uma ideia, eu vou gostar muuuito. E para encerrar, eu quero dizer que eu sou um autor novo e vou fazer sempre o possível para trazer boas histórias para vocês e agregar muito mais para nossa literatura brasileira, que com certeza vem ganhando força cada vez mais e a tendência é só crescer. E vamos ler mais nacionais, gente! Tem muito autor bom aí só esperando sua atenção! Obrigado e um forte abraço.

Sobre o Autor:

Gean Pimentel, de 23 anos, sempre foi fascinado pelo poder que a escrita tem sobre seus leitores. Depois de devorar páginas e mais páginas de seus livros preferidos, o mato-grossense decidiu se aventurar pelos vales da escrita. Com gostos bastante variados que vão de Dan Brown à Nicholas Sparks, Codinome Neo é seu primeiro romance policial. O autor também fez parte da Antologia de terror Arquivos do Mal, da editora Coerência, em 2017. O jovem escritor não abre mão de uma boa cuia de tereré e uma boa companhia. Reside atualmente em Paranatinga, cidade do interior de Mato Grosso, com seus pais.





Sua Obra: 

Sinopse: Uma nova célula neonazista será instituída em Colíder. Um casal de líderes é o responsável pelos treinamentos dos novatos. Os três iniciandos passarão pelos mais diversos testes para entrar e terão que lidar com conflitos internos, superação dos próprios medos e um assassino oculto que surge em busca de vingança contra os neonazistas. Uma série de assassinatos racistas cometidos por Alexia e Petrônio anda atormentando a pequena Colíder. Decidida a capturá-los, a delegada Lara consegue se aliar a um iniciando arrependido para coletar provas. O que ela não esperava era que fosse se apaixonar por ele. E, agora, esse forte e perigoso sentimento pode colocar suas vidas em risco. Lara estará completamente dividida: a justiça para com a sociedade ou o amor para com seu coração? Será que a célula se fortalecerá? Novos adeptos integrarão a causa? O amor se tornará um grande aliado ou a ruína de Lara? Conseguirá, enfim, a delegada cortar esse mal pela sua raiz? Para saber essas e outras respostas, infiltre-se com a delegada nesta operação. O seu Codinome é Neo


Gostaram? Me conta aqui nos comentários!

Beijos!

35 comentários

  1. OLHA A CANETA DE GREY'S ANATOMY NA MÃO DELE, mal conheço e já considero pacas.

    Enfimm, eu ainda não conhecia este autor, gostei da entrevista e gostei de saber sobre ele, é sempre bom conhecer autores novos, ainda mais brasileiros né?! Irei procurar saber mais sobre suas obras, fiquei interessada em conhecer alguma. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahaha
      Codinome Neo é um dos melhores livros que já li, o autor é realmente bom no que faz, espero que possa ler a obra dele <3

      Excluir
  2. Oi Aline!
    +que legal conhecer o autor dessa obra que tão desejo obter para ler. E muito bom ver que a literatura nacional está ganhando destaque. Desejo sucesso ao autor.

    ResponderExcluir
  3. Como esquecer da capa deste livro?? Que ao mesmo tempo que dá aquele susto, traz uma curiosidade ímpar!
    Que bacana poder jogar o leitor assim, dentro da vida do autor. Que ao mesmo tempo que está tão distante de nós,pode ser colocado assim, tão perto.
    Fascinante descobrir como tudo é criado, de onde surgem as ideias e foi muito bacana ler sobre uma continuação quase finalizada!!!
    Por isso a literatura nacional só tem que ser aplaudida e de pé!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa capa me causou a mesma sensação que causou em você.
      Bom demais se sentir mais perto de autores que escrevem tão bem, espero que leia logo o livro dele e me conte o que achou <3

      Excluir
  4. Aline!
    Já falei várias vezes o quanto acho importante essas entrevistas.
    Fiquei bem feliz em ver que o autor valoriza o feedback dos leitores, porque alguns não aceitam.
    Sucesso oara ele.
    Desejo uma ótima semana!
    “.A vida merece algo além do aumento da sua velocidade.” (Mahatma Gandhi)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA AGOSTO - 5 GANHADORES - BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Feliz que goste das entrevistas <3
      Infelizmente muitos autores não aceitam críticas, mas é ótimo encontrar autores que valorizem isso!

      Excluir
  5. Gean, adorei sua entrevista e fiquei bem curiosa com suas próximas obras - adoro um romance policial.
    Desde a resenha que li no blog vi a grande personalidade de Lara e também gostei muito dela.
    Vc tem um próspero caminho pela frente, boa sorte em tudo!!

    ResponderExcluir
  6. Eu não conhecia o autor, mas vi a resenha da obra dele aqui no blog e me interessei muito por ela, principalmente por abordar um assunto que, apesar de relevante, nem sempre é trazido para discussão, ainda mais se falarmos do âmbito literário. Com relação à entrevista em si, concordo com o autor no quesito mulheres fortes, acho que elas tendem a chamar mais atenção e ganhar maior simpatia por parte dos leitores, pela sua força e determinação. Também tenho hábitos noturnos no que se refere à escrita, então entendo esse lado do escrever também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A temática do livro é excelente, e deveria ter muito mais livros sobre.
      Mulheres fortes sendo retratadas em livros é cada vez mais comum, sinto orgulho sempre que pego um livro com personagem assim <3

      Excluir
  7. Muitíssimo sucesso para o autor. Eu espero que seu projeto guardado na gaveta ganhe vida logo logo e realmente, a madurgada parece alinhar as ideias, haha. Amei a entrevista!

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia o autor, achei muito legal a entrevista saber como surgiu essa vontade de escrever é algo que gosto. Fiquei interessada no livro tem ação e mistério que adoro, sem falar que é nacional, passei a ler mais nacionais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Feliz que gostou da entrevista Maria *-*
      O livro é excelente, leia e me conte o que achou <3

      Excluir
  9. Oiee!
    Adorei a entrevista, é tão bom conhecer os autores e não só os livros.
    Confesso que o dele eu não conhecia e já vou pesquisar sobre, apesar de não ter dado sorte com oseu livros policiais que li, fiquei disposta a dar uma chance a Codinome Neo.
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, essa coluna do blog tem esse objetivo, conhecer o autor por trás da sua obra <3
      Codinome vale muito a pena, é um livro fantástico!

      Excluir
  10. Olá! Gostei demais em conhecer mais um autor nacional, já tinha passado por esse livro, mas muito por cima e gostei muito de saber o que vou encontrar durante a leitura, uma protagonista forte (adoro). Muito legal saber que o autor tem a preocupação e o compromisso em realizar pesquisas e entregar o melhor para nós leitores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Feliz que gostou, esse compromisso que o autor entrega com a obra é realmente admirável <3

      Excluir
  11. Adorei a entrevista, foi bom saber mais sobre o autor e sua obra, eu acho que eu tenho o ebook deste livro, mas ainda não li depois vou procurar para pode ler porque agora fiquei mais curiosa sobre a obra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pri, você vai adorar. Assim que ler vem conversar comigo sobre heim? <3

      Excluir
  12. Que livro massa! Gostei da entrevista e mais ainda do livro, que nos mostra uma capa bem interesante e cheia de significados. Curti muito.

    ResponderExcluir
  13. Fiquei impressionada com quanto tempo o autor se dedicou apenas pesquisar sobre o assunto antes de começar a desenvolver a sua história e é realmente isso que muitos autores precisão antes de escrever seus livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também fiquei impressionada, isso mostra o quanto ele se dedicou. E pode ter certeza que valeu a pena, porque o livro é fantástico;

      Excluir
  14. Eu não sei se fico feliz por estar conhecendo tantos autores nacionais ou triste (minha lista e falencia declarada kkkkk), mas cara, como é bom ver o tanto que nosso país está evoluindo e nos mostrando tantos talentos. Codinome Neo naos seria um livro atrativo pra mim só pelo nome (apesar de achar essencial o assunto), a sinopse me deixaria intrigada, mas ler a entrevista, como foi seu processo e depois ler sobre o livro, ai sim, amei o que li e sim, mais um pra ler (detalhe, amo policial, suspense, thrilers e afins), e sinceramente, acredito que as editoras podem adotar essas entrevistas nos livros, nao só uma sinopse, podem colocar dentro do livro, link para instigar mais depois da sinopse, pra mim fez todo o sentido essa sequencia. Parabens Aline, cada vez gosto mais dessa coluna. E sim, o Gean deus spoiller sobre continuação kkkk

    Bjss a vocês dois.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Feliz miga hahhaha
      Tão bom ler seu comentário, tão bom ver os leitores do blog valorizando mais os nacionais. Os gêneros que citou você encontra em Codinome, então espero muito que possa ler o livro em breve para a gente falar sobre ele.

      Uhuuuul, continuação <3

      Excluir
  15. Olá, Aline
    Gostei muio desta entrevista com Gean Pimentel.
    Entrei no instagram dele e pasmem ele gosta de Greys Anatomy já ganhou mais ainda minha atenção.
    Quero muito ter a chance de conseguir comprar o livro Codinome Neo estou curiosa para ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que consiga ler logo Luana, e venha me contar o que achou <3

      Excluir
  16. Aline,
    não conhecia o autor nem o seu livro, mas adorei a entrevista, parabéns pra vocês, arrasaram!
    Bem legal o autor começar a escrever desde pequeno, por isso é tão bom os pais incentivarem os filhos, né?"
    Agora quero ler Codinome Neo! Já tô ansiosa!
    bjsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Feliz que gostou Ana <3
      Sim, esse incentivo é fundamental *-*
      Leia <3, e depois volta aqui me contar o que achou haha

      Excluir
  17. Oi Aline
    nossa, seis meses só de pesquisas. É um tempo muito grande, admiro a dedicação do Gean, eu não teria essa paciência.
    Eu adoro ficar acordada de madrugada, mas vendo séries e não escrevendo kk
    Adorei a entrevista Aline, as perguntas são bem elaboradas. O autor é muito simpático e atencioso. Poucos autores são assim. Bjoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Feliz que gostou da entrevista Valentina, e sim, seis meses é muita coisa. Mas valeu a pena, porque o trabalho do Gean é incrível.

      Excluir

Copyright © 2018 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo