07 dezembro, 2018

RESENHA | Não Brinque com Espíritos - Márcio Cardoso Pacheco

Título: Não Brinque com Espíritos
Autor: Márcio Cardoso Pacheco
Editora: Amazon
Páginas: 39
Gênero: Contos / Suspense e Mistério / Terror
Ano: 2018
Skoob
Sinopse: Quando volta pra sua cidade natal, no dia do halloween, Jimmy marca um reencontro com seus amigos de infância, na antiga casa abandonada dos Comptons. Um de seus amigos, Mike, descobre um tabuleiro ouija escondido em um dos quartos. Quando eles começam a jogar, coisas estranhas acontecem e fantasmas do passado voltam para aterrorizá-los. Que segredos aquela casa esconde? Conseguirá o grupo sair incólume desta brincadeira ou pagará um alto preço por brincar com espíritos?
                         
Jimmy acaba de voltar para sua cidade natal, as decorações de Halloween e crianças com a famosa frase 'doces ou travessuras?' lhe trazem lembranças.. Mas ele está indo até uma casa abandonada encontrar os seus antigos amigos. Após algum acontecimento que devastou Jimmy fazendo ele ir embora da cidade, essa é a primeira vez que vai rever os amigos; uma casa abandonada com fama de mal-assombrada, alguns jovens e um tabuleiro ouija. Presente e passado se misturam, até onde uma brincadeira pode se fundir com a realidade? Não brinque com espirítos, ou você será o próximo!


O ar de mistério já começa nas primeiras páginas, levando o leitor a criar teorias e prosseguir com a leitura sem ver o tempo passar. A ideia de colocar o tabuleiro ouija foi ótima, afinal, eu gosto quando a história tem coisas sobrenaturais. Apesar de ser um conto curto, todos os detalhes são bem desenvolvidos pelo autor, tanto os personagens quanto suas histórias. No final tudo se encaixa de forma sublime e descobrimos segredos obscuros. Eu percebi algumas coisas logo no começo e mesmo lendo de noite não senti medo como em outros contos do autor, mas fiquei surpresa com o final apresentado. 
A escrita do Márcio é leve e conduz o leitor para o último ponto final de forma rápida, uma característica positiva que percebi em seus contos e livro (que logo vai ser lançado).

Indico esse livro para pessoas que gostam do gênero e até mesmo para quem começou a se aventurar, mas já adianto...cuidado!

Gostaram da resenha? Me conta aqui nos comentários.
Estou pensando em trazer a resenha do livro do autor, uma resenha beta.. assim que ele estiver em pré-venda. O que acham? 

Beijos!

6 comentários

  1. Aline!
    Gosto muito do gênero e não conhecia a obra nem o autor, mas pelo que falou em sua resenha, tudo foi bem construído e com um final interessante.
    Acredito que deva ler sim o livro do autor como leitora beta e trazer suas impressões para nós.
    Um ótimo final de semana!
    “Bendita seja a data que une a todo mundo numa conspiração de amor.” (Hamilton Wright Mabi)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DEZEMBRO - 7 GANHADORES – BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  2. Sempre adorei o gênero e isso da tal tábua sempre povoou o imaginário de todo leitor, principalmente desta leitora aqui, que já tentou "brincar" disso quando era bem mais jovem.rs
    Ainda me pergunto como um assunto tão batido, ainda pode render letras tão gostosas e assustadoras!
    Ainda não tinha lido nada a respeito do trabalho do autor, mas como fã de contos de terror, o livro vai com certeza, para a lista de desejados!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Sempre achei esse jogo legal hahahaha, já tentei jogar mas ainda bem que não joguei. Eu acredito nessas coisas rsrs
    Adoro o gênero, nunca li nenhum livro com esse tipo de jogo, mas ja assistir algo... Só não estou me lembrando onde.
    Adorei a resenha, bjs

    ResponderExcluir
  4. Aline pode trazer todas as resenhas dele, de verdade amoo o gênero e no próximo ano estarei novamente me aventurando em novos contos de terror, esse em questão deve ser ótimo não só pelo fato de misturar presente e passado, mas por tudo o contexto também dia de Halloween, casa mal assombrada um acontecimento triste um prato cheio para um ótimo terror, amei a capa (as mãos abertas meio que dando tchau e o goodbye escrito, deu até um arrepio rsrs), como sempre ótima resenha agora quero lê o mais rápido possível!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Quem em sã consciência marca um encontro em uma casa abandonada? E ainda vai brincar com tabuleiro OUIJA? Só podia dar ruim mesmo kkkk

    ResponderExcluir
  6. Olá, a abordagem de jogos do tipo Ouiija é um pouco saturada, porém o autor compensa a falta de originalidade com uma condução narrativa ótima, sendo que em poucas páginas o leitor fica satisfeito com o desfecho entregue. Aguardo a resenha do livro para conhecer um pouco mais do autor. Beijos.

    ResponderExcluir

Copyright © 2018 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo