04 junho, 2019

RESENHA | O Mundo Sombrio de Sabrina - Roberto Aguirre-Sacasa e Robert Hack

Título: O Mundo Sombrio de Sabrina #1
Autor(a): Roberto Aguirre-Sacasa e Robert Hack
Editora: Geektopia
Páginas: 160
Gênero: Fantasia / Suspense e Mistério / Terror
Ano: 2019
Skoob
Nota: 5/5 + Favorito
Link para Compra
Sinopse: Sabrina, a bruxinha adolescente... mas como você nunca viu!
Às vésperas de seu aniversário de 16 anos, a jovem feiticeira Sabrina Spellman encontra-se em uma encruzilhada, na qual é obrigada a escolher entre um destino sobrenatural ou seu namorado humano, Harvey. Mas Madame Satã, uma antiga e mortal inimiga de sua família, chegou a Greendale e já colocou a jovem bruxa em sua mira. Sabrina conseguirá enfrentar esse desafio ou sua carreira como bruxa e sua vida escolar terminarão de maneira abrupta?
O roteirista vencedor do prêmio Harvey, Roberto Aguirre-Sacasa (Archie: Mundo dos Mortos, Riverdale), e o desenhista Robert Hack (Doctor Who, Arquivo X) apresentam esta empolgante e chocante reinvenção das origens ocultas da Bruxinha Adolescente, em uma trama capaz de arrepiar a espinha.
Uma obra-prima do terror, criada por dois astros dos quadrinhos, em uma incrível edição de histórias inéditas!
A série na Netflix foi inspirada nessa HQ, mas se você já assistiu a série, meu conselho é se desapegar dos personagens; a HQ é bem diferente em alguns aspectos apesar de ter o mesmo sentido (mas isso fica para um próximo post).

Logo no inicio da história acompanhamos o nascimento de Sabrina, que já era prometida ao Diabo. Seu pai Edward (um bruxo), e sua mãe Diana (uma mortal) foram contra as regras da Igreja da Noite por esse 'amor'. Ao ver Sabrina nascer Diana foge para a floresta, não aceitando entrega-lá para Edward, é então que Edward à encontra, pega Sabrina e interna Diana em um manicômio.
A partir daí conhecemos mais das tias de Sabrina Spellman, Zelda e Hilda. Sabrina vai crescendo e ficando cada vez mais forte, seu pai some e suas tias passam a cuidar da educação da bruxinha; junto de Sabrina sempre está Ambrose, seu primo. E Salem, seu familiar, que ela ganha aos seis anos (e nessa parte eu gostei tanto, Salem é um gato e ele fala gente <3). Quando Sabrina está na sexta série eles se mudam para Greendale, e matriculam a garota em um colégio comum.


Sabrina agora está com quinze anos e namorando Harvey, um mortal. Ser metade bruxa continua sendo um segredo, mas Madame Satã (uma antiga inimiga da família) 'retorna' com sede de vingança, e Sabrina pode estar correndo perigo e sendo manipulada. Até quando esse segredo vai durar? Ainda mais agora que Sabrina está prestes a fazer 16 anos e precisa decidir se segue pelo caminho das trevas, ou escolhe ser mortal e viver ao lado de Harvey.


Essa HQ tem tudo o que fãs de terror gostam; adoração ao diabo, sangue, canibalismo, ocultismo... tudo muito macabro.
A história se passa nos anos 60, o que deixa tudo ainda melhor; Os personagens são bem trabalhados, temos uma Sabrina decidida do que quer, e um final chocante que até agora não consegui processar (de tão bom). Espero ansiosamente o próximo volume.

Os traços são sensacionais, uma mistura de amarelo e vermelho retratando bem a época em que a história se passa; a edição está muito fiel à original, contém orelhas, extras com a galeria de capas, galeria de rascunhos originais, e uma explicação sobre Madame Satã, junto com algumas páginas onde ela aparece na Pep Comics #17. A Geektopia mandou muito bem.

Eu quero sair indicando essa HQ para todo mundo, mesmo os iniciantes ou que não curtem muito o gênero. Mas não espere algo fofo como o filme que passava na Sessão da Tarde, aqui a pegada é diferente e bem mais mórbida.

Gostaram da resenha? Querem um post comparando com a série? Me conta nos comentários.

2 comentários:

  1. Ainda não assisti a série, mas tô querendo, esta sendo bem comentada. Seria legal um post comparando as duas. Adoro terror então já fiquei interessada noa HQ, e curiosa em saber com a Sabrina vai lidar com a escolha que tem que fazer. Um gato falante deve ter ficado bem legal isso.

    ResponderExcluir
  2. Quando vejo sobre Sabrina lembro logo do seriado antigo, que tinha um toque de humor era leve. Falando da HQ, eu que ainda não li nenhuma, por estar familiaridade, talvez seja a melhor opção para mim .

    ResponderExcluir

Copyright © 2019 | Design e Código: Sanyt Design | Uso pessoal • voltar ao topo