03 julho, 2018

RESENHA | Os Quase Completos - Felippe Barbosa

Título: Os Quase Completos
Autor: Felippe Barbosa
Editora: Arqueiro
Páginas: 384
Gênero: Ficção / Literatura Brasileira / Romance
Ano: 2018
Skoob 
Livro cedido pelo autor
Sinopse: O Quase Doutor é um renomado cardiologista que passa os dias em um hospital, mas no fundo é um artista frustrado. A Quase Viúva é uma professora que está de licença do trabalho para ficar com o noivo, em coma após um grave acidente. O Quase Repórter é um jornalista decepcionado com a profissão que sofre há mais de um ano pelo suicídio da esposa. A princípio, a única coisa que essas pessoas têm em comum é a sensação de incompletude e de desilusão com a vida. Até que, um dia, o Quase Doutor é persuadido por um velho desconhecido a embarcar com ele em um ônibus rumo a uma jornada para se reconciliar com seu passado. Logo a viagem se transforma em uma aventura extraordinária e, em meio a fenômenos como uma chuva de estrelas cadentes, ele precisa fazer escolhas que mudarão seu destino para sempre. Enquanto isso, eventos misteriosos levam a Quase Viúva a suspeitar que alguém dentro do hospital quer matar seu noivo e uma pesquisa minuciosa do Quase Repórter revela que sua esposa pode ter sido assassinada. Quando os dois tentam descobrir a verdade sobre seus amados, tudo leva a crer que a resposta está dentro do ônibus do Quase Doutor. Reunidos num lugar que nunca imaginaram existir, os três serão forçados a enfrentar seus maiores medos e verão que, para se tornarem completos, precisarão encarar a batalha mais difícil de todas: aquela que travamos com nós mesmos.

                    
Os Quase Completos é um romance de estréia do autor, ganhador do prêmio Polén de Literatura. 
Felippe Barbosa também tem um canal no YouTube: Toga Voadora, que eu não conhecia, mas já comecei a acompanhar.


Nessa história vamos acompanhar três protagonistas: O quase doutor; A quase viúva; O quase repórter.
O quase doutor é um cardiologista, mas no fundo é um artista desiludido.
A quase viúva, é uma professora, que está de licença desde que seu noivo entrou em coma após um acidente muito grave.
O quase repórter sofre a mais de um ano com o suicídio da esposa, e está cada dia mais decepcionado com a profissão.
Três personagens muito distintos, mas ao mesmo tempo muito iguais. 


Um velhinho desconhecido aparece para o quase doutor, e insiste para ele embarcar em um ônibus, rumo a uma reconciliação com seu passado; Ao mesmo tempo que a quase viúva suspeita de alguém querendo matar seu noivo; E o quase repórter descobrir que sua esposa, na verdade foi assassinada.
E todas as respostas podem estar no ônibus do quase doutor. 


Quero começar falando dessa capa linda, que foi a primeira coisa que me chamou a atenção (quem ai compra livro pela capa? haha), mas além de linda ela passa muito da história. 
Estava muito ansiosa para ler esse livro, e foi uma surpresa enorme ver o talento do autor na escrita, ele misturou muitos gêneros, e pode parecer loucura mas se encaixaram perfeitamente na história, me prendendo do começo ao fim. 
Em Os Quase Completos você encontra: romance, suspense, magia, fantasia, relacionamento familiar, entre outros.
A narrativa é carregada de mistério, e o final conta com uma reviravolta gigante e surpreendente. 


A história é narrada em terceira pessoa sob o ponto de vista dos três protagonistas; a narrativa é bem concisa e ao mesmo tempo lunática. E além dos personagens principais, o autor soube construir muito bem os personagens secundários.

"- É simples, sim. É muito simples, na verdade. Você ganhou uma vida nova. Uma vida num lugar onde tem tudo para que seja verdadeiramente feliz. - Ela tocou uma de minhas mãos de forma singela, e pendeu o rosto em minha direção - Não precisa fazer nenhum pedido, seu bobo. Todos os seus pedidos mais sinceros o trazem até aqui, o local onde as estrelas caem". 

Eu me apaixonei pelo quase doutor, quase viúva e quase repórter, foi mágico acompanhar a trajetória de cada um, fiquei envolvida, e o autor me fez ter um contato com a alma mesmo, com minhas escolhas e minha felicidade; me fez perceber que sou minha maior inimiga, que somente eu posso me fazer feliz, somente eu posso correr atrás dos meus sonhos, e que eu preciso acreditar.


Corra atrás dos seus sonhos também.
Beijos!

16 comentários:

  1. Nunca um livro desse jeito me chamou tanto a atenção quanto esse. Fiquei simplesmente encantada e, só pela resenha, fascinada. A cada frase lida fiquei arrepiada!
    Um livro que aparenta ter uma leitura leve mas tão profunda que nos faz enxergar (e conversar) com nossa alma. Não tenho palavras para descrever a leveza e o toque que senti lendo essa publicação.

    Aline, parabéns pela resenha. Felippe, parabéns pelo livro!!

    ResponderExcluir
  2. Desde que vi a primeira vez essa sinopse eu fiquei encantada pelo que poderia encontrar nas páginas desse belo livro. Infelizmente não tive a oportunidade de ler e conhecer a história de cada personagem. Parece ser um livro leve, mas ao mesmo tempo parece nos fazer refletir. Isso só pela sinopse deu para perceber. Quero em breve poder conhecer mais afundo a história do quase doutor, da quase viúva e do quase repórter.
    Amei as fotos viu haha��
    Quero uma caneca dessa viu, Aline������

    ResponderExcluir
  3. Eu julguei livro pela capa, confesso.
    Mas depois que vi a premissa fiquei super encantada, achei a ideia bem diferente com todos esses quases.
    Acho que parece uma leitura bem reflexiva, que nos desperta várias emoções.
    Adorei as fotos.

    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
  4. Amei sua resenha, estou louca pra ler, também recebi do autor :)

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Este livro recém lançado trouxe elementos diferentes demais!
    Capa maravilhosa e o lance dos "Quase" fazem não somente a gente refletir nisso em nossos dias, como também nos apresenta um leque de novas possibilidades!
    E sabe o que é mais prazeroso? Saber que é nosso. Literatura nossa! Viva a literatura nacional.
    Ah, o livro está na lista de desejados e espero poder conferir ele em breve.
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Eu até já tinha visto essa capa mas confesso que não tinha me interessado em saber mais da história, mas sim, eu também já me apaixonei e me joguei nas leituras só com as capas rsr. Eu gostei da resenha, o resumo inicial já me chamou a atenção e fiquei curiosa pra saber mais da história de todos, como assim a esposa foi assassinada? tem alguém querendo matar o noivo da quase viúva? o quase doutor irá conseguir se reconciliar com o passado? quem é o velhinho? :D :D Fiquei cheia de perguntas e super curiosa, vou colocar nos desejados pois a história parece ser meio louca mas funcionar muito bem ;)

    ResponderExcluir
  7. Eu sinceramente acho esse livro um amor, capa fofissima, estou querendo muito adquirir ele para ler. Adorei sua resenha e já fiquei mais ansiosa ainda para ler ele. Já sei que vou amar. Adoro história que nos cativa. 😍😍😍😍

    ResponderExcluir
  8. Olá, essa obra se destaca por abordar de forma quase poética a desilusão, algo tão comum que nos afeta frequentemente. Aqui temos ensinamentos valiosos de como encontrar a nossa própria felicidade, a qual é demasiado subjetiva para cada um de nós. Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Como você, me apaixonei pelo livro a partir da capa, haha. Não resisti. Confesso que nem mesmo havia parado para ler a Sinopse, apenas anotei para não esquecer. Mas o fazendo agora, achei a obra bem peculiar. Gosto de saber que é um misto de gêneros que casou bem. Uma receita que deu certo, haha. Com certeza vou tentar ler. Vou dar uma olhada no Canal do Autor também.

    Ps: Apaixonada por esse boton.

    ResponderExcluir
  10. Já tinha visto o livro, mas não tinha lido uma resenha sobre ele. Eu adorei a sua resenha. Muito curioso a escolha dos nomes das personagens, confesso que eu ri um pouquinho. E a frase tirada do livro, achei uma escrita que flui ao ler. Coloquei na minha lista de leitura e acredito que irei gostar :)

    ResponderExcluir
  11. Olá Aline! Você disse reviravolta gigante e surpreendente? Adorooo! Com esse mix de gêneros o livro tem tudo para agradar a todos os públicos. A capa é muito fofa mesmo <3. Achei super meiga a dedicatória do autor. Com certeza nós somos os responsáveis por nossas escolhas, sejam elas boas ou ruins, e não devemos nos deixar influenciar pela negatividade alheia. Espero poder ler o livro me breve. Beijos

    ResponderExcluir
  12. Aline!
    Nossa, que livro incrível! Fico extremamente feliz em saber que esse livro é tudo isso, pois essa premissa me fisgou na hora. Então é uma grata surpresa saber que o livro teve seu potencial bem trabalhado. Que história inusitada, ao mesclar vários gêneros o autor nos proporciona uma leitura única, fisgando o leitor com essa narrativa intrigante e envolvente. Tudo indica que os personagens são bem elaborados, e os dilemas vivenciados pelos três trazem uma carga reflexiva a leitura. Estou curiosa para entender a ligação entre os três personagens principais.
    Fiquei muito interessada em ler o livro.
    Desejo uma ótima semana!
    “Se você realmente quer algo na vida, tem que lutar por isso.” (Homer Simpson)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA JULHO - 5 GANHADORES - BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  13. Oi Aline,
    A capa é mesmo linda, e a primeira coisa que nos prende, assim como a sinopse nos deixa curiosos. Eu gostei por conter fantasia, mas não sabia dessa mistura de gêneros que o autor fez, bem bacana.
    Acredito que o livro seja muito sobre aceitação, descobertas de si mesmo, vejo isso nos três personagens, é quase como uma lição de vida, e gostei de como foi abordado...
    Curiosa para saber como vai ser a jornada dentro desse ônibus.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Adorei a proposta do livro, já quero ler!! Muitas vezes tomamos decisões em nossas vidas que refletem em nosso futuro, como a escolha da profissão a seguir, as vezes acabamos indo para um caminho que não nos deixa feliz, já me identifiquei com a trama, quero saber o desfecho!!

    ResponderExcluir
  15. Nossa, que livro incrível! Fico extremamente feliz em saber que esse livro é tudo isso, pois essa premissa me fisgou na hora. Então é uma grata surpresa saber que o livro teve seu potencial bem trabalhado. Que história inusitada, ao mesclar vários gêneros o autor nos proporciona uma leitura única, fisgando o leitor com essa narrativa intrigante e envolvente. Tudo indica que os personagens são bem elaborados, e os dilemas vivenciados pelos três trazem uma carga reflexiva a leitura.

    ResponderExcluir
  16. Esse livro é igual a maioria da nossa vida, nunca se senti completo, o que nos deixa frustados. Me identifiquei muito com esse livro, é uma leitura que vale a pena, e quem sabe encontro algumas respostas.

    ResponderExcluir