ENTREVISTA COM AUTORES #55 | AUTOR RODOLFO SALLES

by - quinta-feira, junho 06, 2019


1 - Como você percebeu que queria ser escritor?
Desde pequeno, eu gostava de criar verdadeiras sagas quando brincava com bonecos da Lego, Playmobil e Cavaleiros do Zodíaco, e também gostava muito de desenhar. Unindo o útil ao agradável, comecei a criar histórias em quadrinhos. Porém, meu desenho não era lá essas coisas, então eu desanimei, mas continuava adorando criar histórias. Ficava planejando e aguardando evoluir meu traço, mas nunca consegui chegar onde queria. Foi então que uma amiga me sugeriu: por que não escreve livros dessas histórias? A ideia iluminou meu caminho e desde então, passei a escrever livros. Tenho duas sagas engavetadas, totalizando 5 livros escritos antes de começar a escrever Absolutos.

2 - Tem algum personagem favorito? Em modo geral ou do seu(s) livro(s)? Se sim, por quê? O que ele significa para você?
De modo geral, meu personagem favorito varia muito conforme estou lendo, mas gosto muito do Kaz do livro Six of Crows, um personagem bem presença, que sabe o que está fazendo e ao mesmo tempo quebrado por dentro, incapaz de tocar as pessoas. Ainda não terminei de ler a duologia mas torço muito para o personagem.
Dos meus, minha preferida é a Darwin, da espécie alienígena tharina, decidida e focada que sempre escapa como água de seus inimigos com seus Teletransportes e desapega "fácil" das coisas. Ela significa para mim o meu próprio medo de sair de certas zonas de conforto. Criar uma personagem que começa a aprender a se importar com os outros foi um desafio incrível.

3 - Como foi para você, entrar no mundo literário?
Foi uma luta. Mesmo eu escrevendo desde sempre, para mim sempre foi difícil aceitar o peso de ser um escritor. Mandei para algumas editoras, recebi recusas de todas e isso me deixou bem desiludido. Na época a única saída para um escritor era ser aceito em uma editora, quase não existia um mercado independente. Já tinha decidido não pagar para publicar, pois para mim isso não vale a pena, então já tinha aceitado que escreveria e guardaria as coisas. Até que outra amiga (eu e minhas amigas com ideias geniais) me apresentou o Wattpad, plataforma em que autores publicavam e eram lidos, recebendo feedbacks. Experimentei colocando lá uma coletânea recusada em um concurso e recebi boas respostas. Paixão à primeira vista! Assim, decidi que criaria uma saga para os leitores de lá e nasceram as primeiras ideias de Absolutos. A recepção foi tão boa que decidi profissionalizar a obra e colocar na Amazon como autor independente. Ao mesmo tempo, conheci o pessoal do blog A Taverna, que me apoiou nos processos e o lançou através de seu selo de títulos independentes.

4 - Você faz muitas pesquisas antes de escrever uma história?
Depende do assunto. Se eu não domino, com certeza vou atrás de informações. Por exemplo, tive que estudar o gênero que optei por escrever (Space opera) e, ao mesmo tempo, adicionar minha personalidade em cima para não ficar algo muito pesado. O resultado é viagem espacial com fantasia. Já tive que estudar um pouco de física quântica, teletransporte, mitologia, dentre outros, mas o que mais estudo é estruturação para montar as histórias. Isso é algo que nunca paro de aprender e aperfeiçoar. O resto vai de acordo com o tema.

5 - Existem muitas cobranças por parte de seus leitores?
Existe sim, tanto no Wattpad quanto alguns fãs surgidos após o lançamento na Amazon. E eu adoro, são cobranças respeitosas, nada maluco, e isso me motiva a escrever mais e mais. Acho que é por esses leitores que continuo. Meu combustível.

6 - Fale um pouco sobre sua forma de criação.. tem alguma mania na hora de escrever?
Eu tenho um pouco de planejador e um pouco do que chamam de jardineiro, que planta e deixa a história florescer. Não conseguiria ser 100% um ou outro. Se eu planejar demais, eu desanimo, se eu esperar que ela floresça sozinha, ela não sai da folha em branco. Então crio um guia (outline) básico e deixo a trama se desenvolver.
Não sei se é mania, eu gosto sempre de escrever até o final e depois reler. Jamais edito algo que ainda estou escrevendo. E também não consigo pular capítulos, começar a escrever o primeiro e pular pro sétimo ou algo do tipo. Preciso seguir na ordem certa, do começo ao fim, e adicionar mais caso necessário na hora da edição.

7 - Quais são seus projetos para um futuro próximo?
Meus projetos próximos envolvem a Taverna. Estamos mudando nosso direcionamento e focando na nossa Revista A Taverna, cuja primeira edição já foi lançada e tem sido um sucesso de vendas e recepção; também já está aberta a submissão de contos (então mandem seus contos para gente avaliar) para a segunda edição. Fora isso, o lançamento de Absolutos vol. 2 está programado para agosto (se tudo correr bem), para depois começar a escrever o terceiro volume e tentar lançar em 2020, ainda que seja mais provável que venha em 2021. Também planejo o lançamento de contos no mesmo Universo de Absolutos dentro do selo da Taverna. Esses são os projetos mais próximos. Ainda tenho aquelas sagas engavetadas que um dia quero dar vida, mas isso fica para o futuro.

Gostaria de deixar algum recado para os leitores do Lost Words, e para seus futuros leitores?
Gostaria de dizer que um autor só existe quando há leitores, como o maestro de uma orquestra, cujo trabalho só vale a pena com uma performance diante de uma plateia. Então, para quem está chegando, seja bem vindos, o meu objetivo é escrever histórias do tipo que eu gosto de ler, o mais divertidas e emocionantes possíveis. Espero que gostem.

Por fim, deixo meus links:
Página do projeto no facebook: https://www.facebook.com/TrilogiaAbsolutos/
Blog da Taverna: https://tavernablog.com/
Para compara de Absolutos: https://amzn.to/2LZYz4O

Sobre o Autor:


Rodolfo Salles é a mente criativa por trás de Absolutos, escritor de ficção fantástica e colaborador do blog A Taverna. Designer especialista em produção de vídeos, nasceu e mora em São Paulo. Escreve desde criança, período onde começou a criar mundos fantásticos e lúdicos. Com o surgimento do Wattpad, o que era apenas um hobby se tornou parte fundamental de sua vida. Devido ao sucesso de sua obra na plataforma, decidiu relançá-la em versão profissional como autor independente.
Após ganhar o prêmio Wattys no Wattpad em 2017 com o conto Último Dia — concorrendo em uma seleção com mais de 280 mil participantes — decidiu explorar novos horizontes profissionais. O conto foi republicado pela revista Trasgo n° 17, enquanto o autor decidiu relançar Absolutos como autor independente pela Amazon, apoiado pelo selo d’A Taverna.


Sobre seu Livro:

Sinopse: E se você descobrisse estar Destinado a destruir tudo que ama?
Em uma era de exploração Universal intensa, Érico é um jovem com o sonho de se tornar um Caçador de Relíquias, aventureiros que saem pelo espaço procurando tesouros antigos. Porém, ele descobre por conta das misteriosas tatuagens em seu corpo que é um Absoluto, seres que de tempos em tempos surgem no Universo e espalham o caos por onde passam. Mas quem são os Absolutos? E por que Érico é um deles?
Sem escolha, o rapaz é forçado a deixar sua vida pacata na lua de Miesac, onde vive com os irmãos adotivos Vexel e Miro. Ele parte em uma jornada através do Universo em busca de um Desbravador, entidade com poderes inimagináveis capaz de apagar suas tatuagens e assim devolver as rédeas de seu Destino. Em meio a essa aventura, ele encontrará aliados e inimigos, além de mergulhar de cabeça nos segredos ocultos de sua verdadeira família.
Conseguirá Érico livrar-se desse fardo? Ou terá, por fim, que aceitar seu Destino como o próximo na linhagem de destruidores?

Beijos!

Você também pode gostar desses posts:

0 comentários