12 setembro, 2018

RESENHA | A Bruxa da Sapolândia - André Alvez

Título: A Bruxa da Sapolândia
Autor(a): André Alvez
Editora: Chiado
Páginas: 488
Gênero: Fantasia / Literatura Brasileira
Ano: 2018
Skoob
Sinopse: Quando o gato de uma bruxa decide revelar a história de sua dona, é bom parar para ouvir o que ele tem para contar... Houve um tempo, lá pelos idos anos sessenta do século passado, no qual existia em Campo Grande uma região conhecida por Sapolândia. Diversos veios d’água cortavam o lugar, avançando entre as raízes de árvores mortas, formando lagoas pelas quais uma quantidade imensa de sapos reinavam, transformando as noites e as madrugadas numa imensa sonata de coaxos. Perto dali existia uma casa de madeira escura, fechada por uma cerca de balaustre, na qual se destacava um portão de latão que rangia tristemente quando aberto.Naquela casa residia uma mulher chamada Célia. Seus atos de pura maldade, especialmente contra crianças, logo a transformaram num mito, sendo conhecida inapropriadamente pela alcunha de bruxa: A Bruxa da Sapolândia. Diversos outros personagens cativantes aparecem nessa envolvente narrativa; como Sofia – um ser de difícil definição –; Natanael, menino que viaja no tempo levado pelas sombras amigas; as sete crianças que percorrem as páginas do romance de forma cativante e emocionante, expondo as feridas abertas pela maldade humana.Outros personagens se destacam: Ladim, o jovem destemido que se alimentava de cobras; Doralice, irmã de Célia, aquela que carrega no ventre a reencarnação do mal; José Rosa, o gigante. Esses e muitos outros personagens transformam a leitura de “A Bruxa da Sapolândia” numa irresistível leitura, repleta de insondáveis mistérios.
                             
Em 1969 quatro crianças foram mortas por espancamento, fome, maus-tratos e rituais de magia negra. Célia foi presa imediatamente (notícia completa aqui). Uma história real, passada de boca à boca por gerações e agora eternizada no livro de André Alvez com uma ficção de realismo fantástica;


Célia, quando pequena, sofria maus tratos de sua família; era considerada feia e possuía defeito em um olho. O autor desde o começo da história vai apresentando a vida da protagonista, mostrando ao leitor as motivações que levaram Célia a se tornar A Bruxa da Sapolândia. Ela era a verdadeira reencarnação do mal, uma mulher malvada, dona de uma aparência peculiar;
Célia foi morar em um bairro de Campo Grande - MT, em uma casa de madeira (com aspecto assombroso), perto de um brejo onde habitavam vários sapos (aí a explicação do nome do livro e do 'apelido' de Célia).


Algumas pessoas desse bairro, começam a deixar suas crianças com Célia, que fica cuidando de sete crianças (Ladim, Doralice, Davi...). E começa as maltratar de forma desumana.
Toda a história é narrada pelo gato de Célia (um animal encantado), que presenciava todas as maldades da Bruxa da Sapolândia.

O autor escreveu A Bruxa da Sapolândia com aptidão, as descrições são comoventes, os maus tratos das crianças contém cenas fortes que me deixaram aflita. Célia era cruel demais, e o autor conseguiu retratar isso muito bem em sua história. 
Depois de ler esse livro, você nunca mais vai ouvir um coaxar de sapos da mesma maneira. 
Todos os personagens são bem construídos, a ambientação é muito real, me senti envolvida na história desde o primeiro capítulo; os capítulos são curtos e a narrativa leve apesar do conteúdo mais elaborado. Com um final misterioso. 
Eu me apeguei ao gato que narra à história, mas também me apeguei a Sofia e ao Natanael.


Não vou me prender muito nos acontecimentos, quero que sintam as mesmas sensações que senti quando lerem. Um livro com um toque de suspense, mistério, e a tão adorável fantasia. 

A edição está linda, mas como sempre a Chiado deixa a desejar em revisão; 

Vocês precisam ler esse livro, e se envolver e admirar o autor assim como eu. 
Me conta aqui nos comentários se já conheciam o livro, ou se gostaram da resenha. 


Beijos!

10 comentários:

  1. Oiie
    Bom eu não conhecia o livro e nem a história mas gostei da resenha principalmente porque parte da história de Célia é verdadeira e o que o autor acrescentou só melhorou achei bem interessante o livro.

    ResponderExcluir
  2. Sério que um livro deste porte é nacional???
    Caramba! Estou aqui encantada com a capa, título e claro, o enredo. Maravilhoso e deixa a gente meio que agoniado para saber da história completa!!!
    Ainda mais sabendo que há esse fundo de verdade em boa parte do enredo.
    Preciso deste livro com certeza.
    Vai para a lista de desejados!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Como eu falei lá no Instagram eu adorei a capa, e mesmo o livro não sendo de um gênero que não sou acostumada a ler, mas esse fiquei muito interessado, ainda mais sendo nacional e baseado em fatos reais.

    ResponderExcluir
  4. Já vi esse livro e agora fui ler a notícia porque fiquei bem curiosa com isso. É uma situação muito estranha e assombrosa, parece até história de filme hahahah
    A maneira que o autor usou o gato para contar toda a história deve ter ficado incrível, achei isso uma ideia fantástica!

    ResponderExcluir
  5. Só de saber que a história do livro é baseada em uma lenda e ainda mais em fatos reais já me atrai kkkk A parte que eu mais gostei da sua resenha foi saber que quem narra a história é um gato encantado, imaginei um gato preto contando cada detalhe hehe. 😀

    ResponderExcluir
  6. 😯 Gente, pelo visto já começa partindo nossos corações.
    Achei interessante ser narrado pelo gato, mas estou chocada por ser uma história real.
    Acredito que não conseguiria fazer uma leitura com essa carga dramática, pesada... E também não sou fã de fantasia.
    Mas sua resenha com certeza vai despertar o interesse para quem gosta do gênero.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Parece ser um livro que mexe com as emoções do leitor em se tratando de crianças sofrendo maus tratos já me deu agonia e parece que pega pesado, mas adoro fantasia e mistério então fiquei muito curiosa em saber mais principalmente desse final.

    ResponderExcluir
  8. Olá Aline!
    Estou doida por esse livro, essa capa tá linda demais, espero que surja uma oportunidade logo pra ler e conhecer a escrita.
    Amei suas fotos!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  9. Realmente é um livro intrigante, tanto pelo narrador, a bruxa como pela maldade da protagonista.Ainda não havia nenhuma resenha sobre o livro, mas confesso que queria saber mais o livro através da tua resenha, o que acabou me fazendo incluir o livro a lista de desejados, pois creio que seria uma leitura super diferente com as que estou habituada.

    ResponderExcluir
  10. Aline!
    Gosto demais de livros de ficção fantasia e pelo visto, o autor conseguiu além de fazer um belo trabalho em dar vida novamente a esta lenda região, também faz uma ótima ambientação na obra.
    Fascinante!
    “O maior problema e o único que nos deve preocupar é vivermos felizes.” (Voltaire)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA SETEMBRO - 5 GANHADORES - BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir