23 janeiro, 2019

RESENHA | A Mulher Na Janela - A. J. Finn

Título: A Mulher Na Janela
Autor(a): A. J. Finn
Editora: Arqueiro
Páginas: 352
Gênero: Ficção / Literatura Estrangeira / Suspense e Mistério
Ano: 2018
Skoob
Nota: 4,5/5
Sinopse: Anna Fox mora sozinha na bela casa que um dia abrigou sua família feliz. Separada do marido e da filha e sofrendo de uma fobia que a mantém reclusa, ela passa os dias bebendo (muito) vinho, assistindo a filmes antigos, conversando com estranhos na internet e... espionando os vizinhos. Quando os Russells – pai, mãe e o filho adolescente – se mudam para a casa do outro lado do parque, Anna fica obcecada por aquela família perfeita. Até que certa noite, bisbilhotando através de sua câmera, ela vê na casa deles algo que a deixa aterrorizada e faz seu mundo – e seus segredos chocantes – começar a ruir. Mas será que o que testemunhou aconteceu mesmo? O que é realidade? O que é imaginação? Existe realmente alguém em perigo? E quem está no controle? Neste thriller diabolicamente viciante, ninguém – e nada – é o que parece. "A Mulher Na Janela" é um suspense psicológico engenhoso e comovente que remete ao melhor de Hitchcock.

Anna Fox é uma psicóloga infantil de 38 anos, mora sozinha em uma casa enorme onde antigamente era feliz com seu marido e sua filha. Anna sofre de agorafobia, uma fobia que a mantem presa dentro de casa. Ela passa seus dias vendo filmes antigos (em preto e branco), jogando xadrez (online), ajudando pessoas na internet e bebendo garrafas e garrafas de vinho, que misturados com os vários remédios que ela toma não é nada bom. Além disso, Anna dedica seu tempo sendo A Mulher na Janela, ela sabe da vida de todo mundo, aonde a pessoa foi, com quem saiu, o que acontece dentro de casa de cada um de seus vizinhos. Anna Foz sabe de tudo, ou quase tudo. 


Quando uma nova família se muda para o outro lado do parque, Anna fica vidrada em espiar os novos vizinhos; até que algo horrível acontece. Anna se vê em uma situação veemente que pode salvar a vida de alguém. Mas após esse episodio o leitor acaba se perguntando o que foi ou não real. Anna estava alucinando? Realmente aconteceu? O que aconteceu no passado de Anna para deixa-la assim? Várias perguntas surgiram durante a leitura, que só foram respondidas no final. Um final extasiante.


Quem acompanha o blog/insta sabe o quanto sou viciada em livros do gênero; fazia um bom tempo que eu estava querendo ler esse livro. Finalmente esse ano tive a oportunidade, no começo achei que não iria gostar, pois as expectativas estavam altas e o começo do livro um tanto parado. Mas as coisas começaram a melhorar e só consegui parar de ler depois de descobrir todo o mistério que envolvia Anna Fox.
Anna é aquela personagem que você quer acreditar, mas fica com certo receio por todos os problemas que ela está enfrentando. Mesmo assim, como mulher eu acreditei nela até o final, me doía ver a desconfiança de pessoas ao seu redor. Eu queria entrar no livro e ajuda-la, queria conversar com ela, entender tudo que estava acontecendo. Fazia algum tempo que não me sentia tão presa assim, a ponto de querer entrar no livro para ajudar a desvendar todo mistério. O final como eu já citei, foi alucinante. Eu realmente não esperava.  

Eu li a versão em e-book, mas adoro o trabalho da Editora Arqueiro e acredito que a versão física está incrível. 

A Mulher na Janela é um prato cheio para amantes do gênero. Você já leu? Quer ler? Me conta!

Aonde Comprar: Amazon

Beijos!

14 comentários

  1. Nossa deve ser muito ruim ter este tipo de fobia, só de imaginar tal situaçao já se torna desesperador.
    Agora fico me perguntando o que será que aconteceu com Ana Fox , para ela ficar assim? E fiquei curiosa também de saber o que aconteceu com os novos vizinhos, se é que tudo é real, pois bebida com medicamentos não é nada aconcelhavél hehe.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Olá Aline!
    A Mulher na Janela foi bastante aclamado pela crítica literária no último ano, e não é para menos, pois Finn arrasa muito na escrita, a qual prende o leitor do começo ao fim. A complexidade da protagonista denota o ótimo trabalho de caracterização da autora, sendo que tudo é conduzido no tempo certo e da maneira correta para deixar o leitor no chão com o twist final.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Tambem gosto muito do gênero, mas confesso que faz tempos que não leio. Queria ver como é esse. O mistério e a desconfiança até com a personagem é algo interessante, mas parece que a gente se apega fácil a ela. Pode ser bem legal por isso. E dizem que o final é bem legal mesmo, deu curiosidade pra ver.

    ResponderExcluir
  5. Como também sou muito fã do gênero, este livro está na minha listinha de desejados faz um bom tempo.
    Anna tem tudo que uma personagem precisa ter: loucura rs Mas até que ponto é real ou não?
    Acho que esse jogo que mexe com o leitor em descobrir a verdade.
    Lerei com certeza!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Olá Aline!
    A mulher na janela já está na minha lista de leituras há algum tempo pois sou fascinada por livros desse tipo. O modo com que o autor brinca com nossos pensamentos de forma deliciosamente intrigante nos faz ficar remoendo a história nos mínimos detalhes. Minha expectativa também está grande em relação ao desenrolar e desfecho da história, espero que ache tão alucinante quanto você achou.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Não sou fã do gênero, mas esse livro me chama atenção.
    Apesar de não conhecer Anna, ela me causa uma certa empatia e quero conhecer sua história.
    A edição da Arqueiro está linda!

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Quero ler esse livro, adoro esse gênero, gosto quando o autor implanta essa dúvida no leitor se o que acontece é real ou fruto da imaginação da personagem, isso mexe muito com a mente do leitor. Parece ser uma historia comovente também, ver como a personagem sofre e não tem credibilidade devido ao seu histórico.

    ResponderExcluir
  9. Li esse livro no fim do ano passado por indicação de uma amiga e passei pelas mesmas coisas que você: fui com expectativas extremamente elevadas.

    Até cheguei a largar a leitura por um tempo, mas eu sempre me sinto culpada e acabo retornando. E assim fiz. Foi uma ótima decisão - modéstia à parte. Um final inesperado e um enredo impactante.

    ResponderExcluir
  10. Quero ler e muuuito A Mulher Na Janela mas ainda não tive a oportunidade... Sempre que leio uma resenha sobre esse livro fico com mais vontade ainda de o ler, ansiosissima para finalmente descobrir se o que Anna viu foi real ou se tudo foi fruto da sua mente após misturar bebida alcoólica com remédios.
    Espero conseguir ler esse livro num futuro breve... Abraços!

    ResponderExcluir
  11. Também amo livros do gênero e esse está na minha lista faz um tempo. Com vários comentários que li sobre esse livro, quero começar ele sem expectativas para levar aquele baque no final (adoro essa sensação). Não vejo a hora de ter a oportunidade de ler!

    ResponderExcluir
  12. Oi, Aline!!
    Gosto bastante de livros de suspense e mistério e desde que esse livro foi lançado estou querendo adquirir esse livro. Acho a história bem interessante é quero muito fazer a leitura dela e conhecer mais sobre a Anna e se ela está confundido realidade com a fantasia.
    Bjos

    ResponderExcluir
  13. Tenho muita vontade de ler esse livro, pois é uma daquelas histórias que mexem com nosso psicológico!! O que a personagem vê realmente pode não ser real, pois devido a sua reclusão, sua própria mente pode lhe pregar uma peça!! Só lendo para descobrir o desfecho!!

    ResponderExcluir
  14. Estou com esse livro a caminho, louca pra que chegue logo pra poder finalmente descobrir o que ela viu e o que realmente está acontecendo, só ouço coisas boas sobre esse livro, minhas expectativas estão bem altas pra essa leitura, também amo o gênero e acredito que essa fobia que ela sofre deve dar um ar mais instigante ainda ao livro.

    ResponderExcluir

Copyright © 2018 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo