27 junho, 2019

RESENHA | O Poeta Amargo - Rui Sampaio

Título: O Poeta Amargo
Autor(a): Rui Sampaio
Editora: Obra Independente
Páginas: 93
Gênero: Poemas, poesias
Ano: 2019
Skoob
Nota: 5/5 + Favorito
Link para Compra
Sinopse: A poesia é uma forma de expressão, uma maneira de enunciar-se, de vomitar o que se sente, pode também ser um fingimento, uma vontade de sentir algo ou de fugir de si mesmo, pode ser algo que lhe acalma, que lhe anima, que limpa a alma, pode ser uma necessidade, uma maneira de expurgar a dor, a raiva, de aliviar o coração e falar com rimas quando o momento pede que se cale, quando você não pode gritar. A poesia pode ser algo belo que você deseja escrever porque está apaixonado ou simplesmente porque acordou feliz, pode ser uma forma de gratidão e de conectar-se com o divino, poesia também pode ser crítica social, uma forma de protesto, de reflexão, pode ser liberdade, uma maneira de dizer o que é preciso, de falar sobre tolerância, sobre justiça, sobre as mazelas humanas, sobre sociedade, consciência e evolução, poesia é arte e também filosofia, afirmação e negação. Nesta obra o “poeta amargo” faz tudo isso, usa a poesia de várias maneiras e com vários objetivos, de forma a eterniza-se em cada alma que se identifica com seus versos ou que nela encontra inspiração e motivação para a vida.
Em O Poeta Amargo encontrei várias poesias ácidas, ao mesmo tempo que também encontrei várias poesias amáveis.
O livro é dividido em quatro partes, que são: Penumbra Poética, Trindade Poética, Evolução e Exaltação dos Sentimentos Inúteis; não consegui escolher uma parte favorita, todas tiveram alguma poesia que me tocou de alguma forma, o autor conseguiu escrever muito bem sobre assuntos do dia a dia, desde alienação, problemas cotidianos até amor e gratidão.


 Às vezes estou
Tão quebrado
Que não ouço
Minha própria voz
E fecho os olhos
Se há alguma anjo
Não hesite
Salve-me
Eu estou queimando
Nesse inferno intimo
Se existem anjos
Resgatem-me
Estou me consumindo."

Eu sou apaixonada por poesias, e as expectativas em ler O Poeta Amargo estavam muito altas, mas claro que o autor conseguiu me surpreender e fazer esse livro se tornar um dos meus favoritos.
Ele escreve com maestria, sabendo usar as palavras a seu favor, transmitindo mensagens em poucas palavras, tornando os versos ainda mais impactantes e reflexivos. Senti muitas emoções lendo, desde nostalgia, até anseio e ternura.

Faz tempo que não falo isso por aqui, mas quero ler até a lista de comprar do autor agora. O Poeta Amargo é um livro com poesias tocantes, que dominam o leitor de forma inerente.

Poesias favoritas: Gaveta de Utilidades, Aquí, Salve-me, A Perfeição, Café com Melancolia, Anjo Bom, Salas Vazias, Uma Canção para mim e Exausto.

Leitura mais que indicada, terminei o livro querendo mais!

Beijos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2019 | Design e Código: Sanyt Design | Uso pessoal • voltar ao topo